El Salvador determina regime de emergência por um mês

Pedido foi feito pelo presidente depois que o país registrou 62 homicídios em dois dias
-Publicidade-
Os assassinatos são atribuídos à gangue Mara Salvatrucha
Os assassinatos são atribuídos à gangue Mara Salvatrucha | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Assembleia Legislativa de El Salvador, a pedido do presidente Nayib Bukele, aprovou neste domingo, 27, o regime de emergência por um mês no país. A intenção é frear as ações da gangue Mara Salvatrucha, à qual são atribuídos 62 assassinatos registrados nos últimos dois dias.

A decisão do Legislativo, controlado pelo partido no poder, restringe a liberdade de reunião, a inviolabilidade de correspondências e comunicações e autoriza prisões sem ordem judicial.

Agora, o decreto deve ser promulgado por Bukele. No começo de 2020, Bukele já autorizara a polícia e o Exército a usarem “força letal” para defender a população e combater gangues do país, conhecida como maras.

-Publicidade-

“Decidimos declarar um regime de exceção em todo o território nacional em virtude de graves perturbações da ordem pública por grupos criminosos”, informou o decreto aprovado por 67 dos 84 deputados do Parlamento.

O objetivo do dispositivo “é facilitar ferramentas e mecanismos legais” para que a Polícia e as Forças Armadas “restabeleçam a ordem e a segurança cidadã e o controle territorial”.

O deputado da oposição Jaime Guevara disse que “a crise atual exige bom senso”, e defendeu a permanência “com respeito irrestrito aos direitos individuais” da população.

Segundo o balanço oficial, o departamento central de La Libertad registrou 12 homicídios, seguido pela capital, San Salvador, e pelo departamento de Ahuachapán, com nove cada. O resto dos assassinatos são distribuídos nos restantes 11 departamentos do país.

“Não vamos recuar nesta guerra contra as gangues, não vamos descansar até que os criminosos responsáveis por esses atos sejam capturados e levados à justiça”, disse a Polícia Nacional Civil (PNC) no Twitter.

A polícia e o Exército de El Salvador mantiveram neste domingo, 27, uma operação na qual, segundo a PNC, foram presos vários líderes da Mara Salvatrucha, acusados de serem “responsáveis pelos homicídios registrados nas últimas horas”.

Nas redes sociais, o presidente Bukele escreveu:

“Desde sexta-feira temos um novo aumento nos homicídios, algo que trabalhamos tanto para reduzir. Enquanto combatemos os criminosos nas ruas, tentamos descobrir o que está acontecendo e quem está por trás do financiamento disso.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Ao ler o título do artigo achava que iria encontrar uma matéria sobre ineficiência governamental, mas, para minha alegria, me deparei com uma resposta enérgica e efetiva do governo de El Salvador.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.