Empresa farmacêutica disseminou involuntariamente o coronavírus nos EUA

Executivos da Biogen se reuniram numa conferência internacional com pessoas de vários cantos do mundo, incluindo da Itália
-Publicidade-
| Foto: DIVULGAÇÃO/SHUTTERSTOCK
| Foto: DIVULGAÇÃO/SHUTTERSTOCK

Executivos da Biogen se reuniram numa conferência internacional com pessoas de vários cantos do mundo, incluindo a Itália

Foto: DIVULGAÇÃO/SHUTTERSTOCK
-Publicidade-

Tudo começou em 26 de fevereiro deste ano no evento anual da companhia Biogen, que ocorreu no hotel Long Wharf, em Boston, capital de Massachusetts, informa o jornal The New York Times.

Cerca de 175 executivos da empresa se reuniram numa conferência internacional com pessoas de vários cantos do mundo (inclusive a Itália, que sofreu severamente as consequências do coronavírus).

Em alguns dias, aquele evento provou-se catastrófico, pois identificou-se Massachusetts como o início do surto de covid-19 nos EUA. Das 92 infecções registradas no Estado, 70 vieram da empresa.

No começo de março, funcionários que estiveram no primeiro encontro participaram de outra reunião da Biogen. Não sabiam, porém, que estavam contaminados com o coronavírus.

Naquele momento, a Organização Mundial da Saúde ainda não havia decretado a covid-19 uma pandemia. Logo, os executivos, como o resto do Ocidente, não se preocuparam tanto com doença.

Contágio

Findo o evento, todos voltaram para casa. Alguns decidiram viajar de avião e outros em deslocamentos terrestres. Nesse ínterim, carregaram o vírus para pelo menos seis Estados e três países.

A reunião da Biogen foi um dos primeiros exemplos nos Estados Unidos do que os epidemiologistas chamam de “eventos superspread” da covid-19, em que um pequeno agrupamento de pessoas leva a um grande número de infecções.

Os dois primeiros casos que testaram positivo para o coronavírus em Indiana eram executivos da Biogen. Assim como o primeiro caso conhecido no Tennessee e seis outros na Carolina do Norte.

“Para uma empresa cuja missão é salvar vidas, era muito difícil ver nossos colegas e a comunidade diretamente afetados por essa doença”, afirmou o presidente da Biogen, Michel Vounatsos.

China ocultou informações sobre o coronavírus

A Casa Branca recebeu em 31 de março um documento que afirma: a China manipulou os dados acerca do coronavírus. O país ocultou a extensão do surto em seu território, subnotificando o total de casos e mortes em razão da covid-19, informou a agência Bloomberg.

Profissionais da saúde, pesquisadores e autoridades foram, portanto, induzidos ao erro e subestimaram o verdadeiro potencial da doença. Em razão disso, a suposta farsa chinesa teria empurrado o mundo inteiro para a pandemia.

O governo chinês revisou repetidamente sua metodologia de contagem de casos durante semanas, excluindo totalmente as pessoas sem sintomas, e somente ontem decidiu adicionar a quantidade de casos assintomáticos ao total.

Histórico

Fundada em 1978 e sediada em Boston, a Biogen é pioneira na indústria de biotecnologia. Especializou-se em medicamentos para esclerose múltipla e é mais conhecida, atualmente, por seu trabalho em um tratamento promissor para a doença de Alzheimer.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site