Empresas chinesas de tecnologia arrecadaram mais de US$ 2,5 bilhões em março

Financiamento de capital de risco sobe em meio à pandemia de coronavírus
-Publicidade-
| Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
| Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

Financiamento de capital de risco sobe em meio à pandemia de coronavírus

O presidente da China, Xi Jinping, num evento em Pequim
Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

Enquanto a economia ocidental se recupera lentamente, a China apresenta mais um balanço positivo: a atividade empresarial de março subiu seis vezes, para mais de US$ 2,5 bilhões. Em fevereiro, os lucros somaram US$ 410 milhões.

-Publicidade-

O cenário positivo sugere que investidores se aproveitaram das ações em baixa, por causa da pandemia, para injetar dinheiro em setores específicos, como biotecnologia e educação on-line, garante o Asian Venture Capital Journal.

Um dos principais impulsionadores do aumento de março foi uma rodada de financiamento de US$ 1 bilhão para a empresa de educação on-line Yuanfudao, com participação do gigante da tecnologia Tencent.

A despeito da crise, empresários do ramo de jogos e mídias sociais continuaram investindo em 17 companhias chinesas no primeiro trimestre — mesmo quando rivais como o Alibaba diminuíram o ritmo de negociação.

Em suma, apesar da pandemia e seus efeitos negativos na economia, investidores demonstraram disposição de implantar capital. Ou seja, alguém ganhou com a covid-19.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.