‘Estamos no limite’, afirma o presidente da Argentina

Fernández fez um apelo para que o mundo compreenda "que não será possível mudar a proposta final de reestruturação da dívida" de US$ 65 bilhões
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET | O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET

Fernández fez um apelo para que o mundo compreenda “que não será possível mudar a proposta final de reestruturação da dívida” de US$ 65 bilhões

estamos no limite
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, confessou ontem que o país chegou ao limite. Além disso, sinalizou que não vai conseguir oferecer outra proposta para a dívida externa do país, hoje em US$ 65 bilhões (o equivalente a R$ 361 bilhões). Dessa forma, fez um apelo para que as outras nações compreendam que não será possível mudar a proposta final de reestruturação do déficit. “Esperamos que o mundo nos entenda. Não viemos aqui para brigar com os credores. Viemos para resolver um problema que não criamos”, explicou em entrevista ao jornal Financial Times.

-Publicidade-

Leia também: Empresários dão adeus à Argentina para investir no Brasil

Em síntese, o país tem empréstimos de US$ 323 bilhões e está em moratória desde abril deste ano. O prazo para o pagamento foi estendido pela 5ª vez no mês passado. O peronista garantiu: ainda que os credores não aceitem a proposta de 53 centavos por dólar, “não haverá outra oferta, estamos no limite”. Recentemente, o governo de esquerda foi alvo de vários protestos contra a estatização da 4.ª maior exportadora de grãos de soja do país, a Vicentín. A população também não está satisfeita com as políticas de isolamento social adotadas para combater o coronavírus.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.