EUA: Força Aérea promove curso que proíbe homens ‘cisgênero’

O programa de formação de cadetes está incentivando ‘minorias de gênero’
-Publicidade-
Formação de cadetes da Academia da Força Aérea dos EUA, no Colorado
Formação de cadetes da Academia da Força Aérea dos EUA, no Colorado | Foto: Divulgação

A Academia da Força Aérea dos Estados Unidos (USAFA, na sigla em inglês), no Colorado, está incentivando as inscrições em um programa de bolsas de formação de cadetes para “minorias de gênero”.

O programa destaca que a participação é destinada para “mulheres universitárias e minorias de gênero interessadas em formação aeroespacial”. O comunicado, porém, ressalta que “se você é um homem cisgênero, este programa não é para você” — cisgênero é o termo usado para designar pessoas que se identificam com o sexo biológico com o qual nasceu (masculino ou feminino).

Segundo a Força Aérea, o programa Brooke Owens Fellowship é um “estágio remunerado de nove semanas em uma empresa aeroespacial” e que qualquer estudante que seja “mulher ou minoria de gênero” pode se inscrever.

-Publicidade-

O documento anunciando a abertura das inscrições até 10 de outubro incentiva “mulher cisgênero, transgênero, não binária, agênero, bigênero, bissexual ou outra forma de minoria de gênero” a fazerem o cadastro no programa de cadetes.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.