Exposição na Itália provoca a fúria do governo chinês

A arte de Badiucao faz uma caricatura sem medo do regime comunista
-Publicidade-
Foto: divulgação Badiucao

O artista dissidente Badiucao, nascido em Xangai mas radicado na Austrália desde 2009, inaugurou ontem uma exposição na cidade de Brescia, no norte da Itália. Sua obra mistura tragédia com comédia, como o pôster que satiriza as próximas Olimpíadas de Inverno, mostrando um atleta mirando um prisioneiro uigur. Xi Jinping é mostrado amordaçando uma professora e matando o ursinho Puff, com o qual já foi comparado.

A ditadura do Partido Comunista reagiu com fúria, acusando Badiucao, entre outras coisas, de “ferir o sentimento do povo chinês”. O artista, claro, já esperava essa reação. “É praticamente impossível atualmente evitar ofender o governo chinês”, declarou à CNN Internacional. “Tudo pode ser sensível, qualquer coisa pode ser problemática.”

-Publicidade-
Foto: divulgação Badiucao

A prefeita de Brescia, Laura Castelletti, reagiu indignada ao pedido da ditadura para cancelar a exposição. Ela declarou que essa é uma “intrusão na decisão artística e cultural da cidade”. E informou que a tentativa de censura só atraiu mais atenção para o evento.

Foto: divulgação Badiucao
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.