Governo da Ucrânia fala em mais um prefeito sequestrado pelos russos

'Criminosos de guerra russos sequestraram outro prefeito ucraniano democraticamente eleito', disse ministro
-Publicidade-
Prefeito de Dniprorudne, Yevhen Matveyev | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Prefeito de Dniprorudne, Yevhen Matveyev | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, disse neste domingo, 13, que forças russas “sequestraram” o prefeito da cidade de Dniprorudne, no sul do país, Yevhen Matveyev.

Como noticiou Oeste, na sexta-feira 9 outro prefeito ucraniano já havia sido preso. Ontem, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu a libertação imediata de Ivan Fedorov, líder da cidade de Melitopol.

-Publicidade-

“Hoje, criminosos de guerra russos sequestraram outro prefeito ucraniano democraticamente eleito”, lamentou Kuleba, pelas redes sociais.

“Obtendo zero apoio local, os invasores se voltam para o terror. Apelo a todos os Estados e organizações internacionais para que parem com o terror russo contra a Ucrânia e a democracia”, concluiu.

Os sequestros foram condenados veementemente pelo chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell. “Trata-se de um novo ataque às instituições democráticas da Ucrânia e uma tentativa de estabelecer estruturas governamentais alternativas em um país soberano”, denunciou.

Melitopol

O sequestro do prefeito de Melitopol, divulgado na sexta-feira, levou cerca de 2 mil pessoas a protestarem no sábado no lado de fora da prefeitura da cidade, que também fica no sul do país.

Ontem, o presidente da Ucrânia caracterizou a prisão de Fedorov como um “crime contra a democracia”, afirmando que ele foi capturado por ter se “recusado a cooperar com o inimigo”.

A TV estatal ucraniana compartilhou um vídeo da manifestação. O grupo gritava palavras de ordem como “Libertem o prefeito” e “Fedorov”.

Um vídeo publicado por vários veículos mostra imagens do que seria o momento do sequestro. De acordo com o assessor do ministro de Assuntos Internos da Ucrânia, Anton Gerashchenko, dez homens levaram o prefeito.

O promotor regional do território separatista de Luhansk, apoiado pela Rússia, alegou que o governante havia cometido crimes de terrorismo e estava sob investigação. Segundo a BBC, as forças russas instalaram um novo prefeito na cidade.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. “Hoje, criminosos de guerra russos sequestraram outro prefeito ucraniano democraticamente eleito”.
    – Não entendi esse “democráticamente eleito” nas alturas dos acontecimentos. Isso vai modificar o contexto da guerra, que os russos também dizem não ser uma guerra mas sim, uma operação militar? É só narrativa de um lado ou de outro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.