Guaidó pede a abertura de espaço humanitário na Venezuela

O presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, pediu a abertura de um espaço humanitário para atender aqueles que estão com coronavírus
-Publicidade-
Foto: Centro de Comunicação Nacional/ Divulgação
Foto: Centro de Comunicação Nacional/ Divulgação | Espaço humanitário Guaidó

O espaço humanitário defendido por Guaidó seria para atender as vítimas do coronavírus na Venezuela

Espaço humanitário Guaidó
Foto: Centro de Comunicação Nacional/ Divulgação
-Publicidade-

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, pediu a abertura urgente de um espaço humanitário no país para atender principalmente aqueles que estão com coronavírus de forma imediata.

Mais de 60 países do mundo, inclusive o Brasil e os Estados Unidos, reconhecem Juan Guaidó como o presidente legítimo da Venezuela. A Assembléia Nacional é o único órgão do país inegavelmente não comandado pela ditadura de Maduro.

“Hoje é necessário que se amplie um espaço humanitário em razão do coronavírus. Que não se siga ocultando as cifras do contágio”, afirmou Guaidó.

Veja também: “7 fatos que comprovam que a Venezuela é uma ditadura”

A fala de Guaidó aconteceu em um encontro da Assembleia Nacional que busca encontrar uma responta à crise de saúde e ao avanço do coronavírus na Venezuela. A informação foi divulgada pelo site do governo interino de Guaidó.

“A ditadura significa morte. Hoje, mais do que nunca, devemos lutar para a formação de um governo de emergência nacional, que coloque o povo no centro”, disse Guaidó, urgindo por uma transição política no país.

Para ele, os venezuelanos vivem um Estado de terror. Estão com medo de ir a um hospital fazer o teste do coronavírus, porque sabem que se o resultado de positivo eles podem ser obrigados a ficar isolados em um hotel, incomunicáveis e sem acesso ao tratamento médico.

Ao invés de respiradores, caminhonetes

Guaidó denunciou o regime de Nicolás Maduro. Afirmando que eles preferem comprar caminhonetes no lugar de remédios e insumos básicos que estão em falta no hospital do país. A Venezuela passa inegavelmente por uma falta crônica de diversos produtos básicos.

“A ditadura não se importa com os venezuelanos, preferem importar caminhonetes de luxo do que comprar respiradores”, disse o presidente da Assembleia Nacional.

Mais: “Ditadura da Venezuela quer tomar o controle de partido opositor”

Ele também divulgou uma pesquisa que afirma que a Venezuela está entre os sete países que você possui mais chance de morrer de fome do que de coronavírus.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site