Huawei propõe diálogo com Biden sobre 5G nos EUA

Barreiras econômicas levantadas por Trump impedem o gigante de tecnologia de negociar com empresas norte-americanas
-Publicidade-
Na condição de vice-presidente de Obama, Biden cumprimenta Xi Jinping, em Pequim, em 2013
Na condição de vice-presidente de Obama, Biden cumprimenta Xi Jinping, em Pequim, em 2013 | Foto: Lan Hongguang/Xinhua

Vincent Peng, vice-presidente sênior do gigante de tecnologia chinês Huawei, enviou uma carta ao presidente Joe Biden. Na quarta-feira 26, o executivo propôs uma conversa com o democrata para derrubar sanções contra a empresa. Levantadas por Donald Trump, as barreiras impedem que companhias norte-americanas negociem com a corporação asiática. “Esta restrição foi seguida por outras, incluindo um movimento no ano passado para impedir que a Huawei compre placas da maior fabricante de semicondutores do mundo”, escreveu Peng, em artigo publicado no site Nikkei, citando a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co., que apesar de não ser americana, utiliza maquinário de empresas dos EUA.

“Estamos abertos a discutir qualquer coisa, inclusive liberar equipamentos da Huawei para testes independentes, ou mesmo licenciar nossas tecnologias de quinta geração, o 5G, para uma companhia ou consórcio americano”, garantiu Peng. Hoje, a Huawei está na lista negra de empresas dos EUA. Isso porque foi acusada de trabalhar para o Partido Comunista da China. A empresa supostamente vigia os usuários através dos aparelhos celulares e armazena dados de milhões de pessoas. Países, como o Reino Unido, Suécia e França já baniram os equipamentos da estatal. Em Portugal, apesar de o governo socialista não se manifestar, vários empresários asseguraram que vão boicotar a tecnologia chinesa.

Leia também: “O jogo do Partido Comunista da China”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. EUA, aproveitem a oportunidade e pisem a cabeça da cobra… Os chineses já estão no mundo se intrometendo em tudo, 5G , seria o golpe final no Ocidente… Será que este Biden terá a mesma coragem de Trump?

  2. A Huawei é uma farsa. Comprei um micro SD Huawei e ele nunca pôde ser lido em qualquer aparelho. Só por ser chinesa já é motivo para não confiarmos. Essa praga de Covid que aqui no Brasil serve como argumento político da esquerda (amiga da China) foi criada pelos militares chineses para uma guerra bacteriológica. O tempo comprovará o que já parece ter algumas evidências (como a reportagem de TV veiculada na Austrália que citava nomes e detalhes). E nós temos soberania nacional. Não precisamos desse 5G chines, embora eles precisem (e muito) dos nossos produtos agro-pecuários. Temos outros fornecedores em quem poderemos confiar por fazerem parte do bloco “NÃO-COMUNISTA”, como o 5G Nokia ou o 5G Ericsson.
    Bem me lembro de um pequeno comentário de Donald Trump quanto aos mísseis dos coreanos comunistas do norte dizendo que o “botão vermelho americano (que libera um ataque nuclear) é MUITO MAIOR.
    Não acredito que Biden irá cair naquilo que os chineses mais querem: uma armadilha, para sua conquista final sobre o mundo ocidental. Um mundo ocidental com problemas a serem resolvidos, mas onde seus cidadãos não são inertes, como o povo chines, escravos da horrível revolução comunista daquele país.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.