Índia: Estados ficam sem vacinas contra covid-19 e adiam imunização

País bateu novo recorde diário de casos
-Publicidade-
Índia: 386.452 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas e adiamento da imunização
Índia: 386.452 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas e adiamento da imunização | Foto: Divulgação/Flickr

Um dia antes de a campanha nacional de imunização ser ampliada, vários Estados da Índia ficaram sem vacinas contra a covid-19, informaram as autoridades de saúde nesta sexta-feira, 30. Os planos eram vacinar 300 milhões dos habitantes de maior risco até agosto, mas a meta foi elevada devido ao aumento de casos de infecções pelo vírus. O segundo país mais populoso do mundo vem batendo recorde diário de novos casos, como noticiou Oeste.

Apesar de o governo do primeiro-ministro Narendra Modi planejar vacinar todos os adultos contra o novo coronavírus, a partir de amanhã, 1º de maio, a Índia, que é a maior fabricante mundial de vacinas, não possui estoque suficiente para realizar a campanha. Os dois produtores do país já estavam com dificuldade para elevar a produção acima de 80 milhões de doses por mês, em virtude da falta de matérias-primas e do incêndio no Instituto Serum, onde é produzida a vacina da AstraZeneca no país.

-Publicidade-

A partir de hoje, 30, centros de vacinação de Mumbai, a maior cidade da Índia, ficarão fechados durante três dias, por causa da escassez de imunizantes, relatam as autoridades. Já o Ministério da Saúde de Karnataka, Estado que abriga o Polo Tecnológico de Bengaluru, declarou que a vacinação dos adultos não começará em 1º de maio. No Estado natal do primeiro-ministro, Gujarat, as autoridades afirmam que a inoculação do grupo de 18 a 45 anos deve ter início em 15 dias, já que esperam receber imunizantes até lá.

Cerca de 9% do 1,4 bilhão de habitantes receberam uma dose da vacina desde janeiro. 

Números

De acordo com o Ministério da Saúde, foram 386.452 novos casos nas últimas 24 horas e as mortes por covid-19 subiram para 3.498 no mesmo período. Os números reais podem ser de cinco a dez vezes maiores do que os oficiais, acreditam os especialistas.

Desde o fim de fevereiro, quando uma segunda onda da doença avançou no país, a Índia acumulou cerca de 7,7 milhões de casos. Entretanto, a nação levara quase seis meses para chegar aos 7,7 milhões de casos anteriores.

O país asiático vive uma profunda crise: hospitais e necrotérios estão sobrecarregados, oxigênio e medicamentos tornaram-se escassos e restrições rigorosas de circulação vigoram em suas maiores cidades. 

Leia também: “Índia bate recorde mundial de casos de covid-19 pela 8ª vez em 9 dias”

Com informações da Agência Brasil

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site