Inflação na Argentina chega a 50,2% em 12 meses

Dados são do Instituto Nacional de Estatísticas e Censos
-Publicidade-
Dados refletem como vai a condução do presidente Alberto Fernández
Dados refletem como vai a condução do presidente Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Fotoarena

O Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) informou que a inflação da Argentina cresceu 3,2% em junho, se comparado ao mês anterior. Em 12 meses, o Índice de Preços ao Consumidor do país alcançou 50,2%. O cenário devastador resume as consequências das políticas econômicas dos peronistas Alberto Fernández e Cristina Kirchner.

A trajetória dos números no segmento de alimentos e bebidas continua preocupante devido a seu impacto no custo da cesta básica. Isso porque 42% da população vive na pobreza, além do desemprego alcançar 28,5% dos habitantes. Em nota, o Ministério da Economia debitou na conta da alta das commodities no mundo o horizonte nebuloso.

Leia também: “Argentina: o eterno flerte com o suicídio”, reportagem publicada na Edição 68 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. A BESTA ARGENTINA QUE GRITAVA LULA LIVRE AGORA GRITA POR SOCORRO !!! UMA ECONOMIA falida, sem esperanças e repleta de dívidas. BRASIL ABRA OS OLHOS, A TURMA DO FORO DE SÃO PAULO SÓ DESTRÓI PAÍSES.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.