Israelenses revidam ataque realizado pelo Hamas

Na madrugada, grupo palestino lançou mísseis contra Israel
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Flickr
Foto: Divulgação/Flickr | Foto: Divulgação/Flickr

Militares israelenses atingiram alvos pertencentes ao Hamas na Faixa de Gaza neste sábado, 16. A ação ocorreu depois que foguetes do grupo terrorista foram lançados contra Israel.

Os foguetes do Hamas foram em direção a cidade israelense de Ashkelon, no sul, por volta da 1h de hoje no horário local (19 horas da sexta-feira 15, em Brasília). Já os disparos de Israel atingiram “uma infraestrutura subterrânea para fabricar foguetes no campo de refugiados de Nusierate”, de acordo com o jornal Jerusalem Post.

-Publicidade-

Autoridades israelenses classificaram o local como “um dos maiores e mais importantes para produção de materiais básicos para foguetes” do Hamas. Israel responsabiliza o Hamas por todos os disparos de foguetes lançados da Faixa de Gaza.

Enquanto Israel atirava contra instalação, o Hamas fez mais disparos em direção a cidades judaicas. Os dois foguetes dirigiram-se contra comunidades no sul do país, ativando as sirenes de alerta em Moshav Ahuzam. Ambos, porém, caíram em áreas abertas.

Depois dos ataques do Hamas, Israel decidiu cancelar a expansão do número de vistos de trabalho para palestinos anunciado na terça-feira 12. O país ia aumentar a quantidade de 14 mil trabalhadores por dia para 15,5 mil.

Os novos disparos ocorrem um dia depois da visita de Joe Biden, presidente dos estados Unidos, à Cisjordânia. Durante a passagem, o norte-americano se reuniu com Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Palestina.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.