Japão suspende restrições de viagens internas

País começou a suspender as medidas de isolamento em maio, quando o número de infecções por coronavírus caiu
-Publicidade-
Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe | Foto: Kremlin
Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe | Foto: Kremlin

País começou a suspender as medidas de isolamento em maio, quando o número de infecções por coronavírus caiu

Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe | Foto: Kremlin

O Japão suspendeu nesta sexta-feira, 19, todas as restrições de viagens domésticas relacionadas ao coronavírus.

-Publicidade-

Para ajudar a economia do país a se recuperar da recessão, o primeiro-ministro Shinzo Abe, inclusive, pediu aos japoneses que passeiem e participem de eventos.

“Gostaria que as pessoas, mantendo o distanciamento social, saíssem em passeios turísticos. Gostaríamos que você se esforçasse para se envolver em atividades sociais e econômicas”, disse Abe nesta quinta-feira, 18.

No entanto, a maioria das viagens internacionais ao Japão ainda é restrita.

Como registra a agência Reuters, apenas 1.700 estrangeiros chegaram ao Japão em maio, o número mais baixo para o período desde 1964.

O Japão também permitiu que até 1.000 pessoas se reúnam em eventos internos e externos. As equipes profissionais de beisebol também reiniciarão os jogos nesta sexta-feira, 19, embora ainda sem público.

Até quinta-feira, o Japão registrou 17.789 casos de coronavírus com 948 mortes, segundo a emissora estatal NHK.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.