Maduro fecha 46 estações de rádio na Venezuela

Denúncia é do Colégio Nacional de Jornalistas do país
-Publicidade-
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, diz ao povo que seu governo se importa com a população - 07/01/2020 | Foto: Divulgação/Fotos Púbicas
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, diz ao povo que seu governo se importa com a população - 07/01/2020 | Foto: Divulgação/Fotos Púbicas

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, tirou do ar 46 emissoras de rádio em sete Estados do país. A denúncia foi feita pelo Colégio Nacional de Jornalistas (CNP), uma associação local, no sábado 15, e publicada pela agência EFE.

A secretária-geral do CNP, Delvalle Canelón, explicou que a censura à imprensa se acentuou em julho deste ano. Desde aquele mês, a Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel), órgão regulador da Venezuela, vem determinando que emissoras saiam do ar. “A Conatel ainda apreende os equipamentos de transmissão dessas plataformas, o que é um roubo”, disse Delvalle.

“Estamos preocupados, porque isso representa um novo ataque do governo à sua chamada ‘hegemonia da comunicação’, que está cada vez mais se aproximando dos poucos meios de comunicação restantes”, disse a secretária.

-Publicidade-

Conforme Delvalle, o órgão regulador negou às estações de rádio licença para operar, apesar de terem apresentado a documentação necessária para esse fim em várias ocasiões. A secretária acrescentou que, nos últimos meses, a Conatel ordenou também a retirada do ar de programas de informação radiofônica que transmitem comentários ou fazem queixas à ditadura de Nicolás Maduro.

A Venezuela não é o único país onde a ditadura de extrema esquerda que o governa censurou a imprensa. Na Nicarágua, Daniel Ortega cortou o sinal da CNN local, em virtude de críticas da emissora ao regime totalitário.

Leia também: “Ditadura em construção”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 133 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. PICANHA FAKE ? Ontem no debate da BAND o candidato da picanha e da cerveja disse que em 2006, inaugurou uma ponte na divisa entre os Estados de MG e MT. PICANHA FAKE, CERVEJA FAKE, CANDIDATURA FAKE. Minas Gerais e Mato Grosso não fazem divisa, a não ser no mapa FAKE

    1. O cara engolir, sul, não transforma a obra em fake manolo…
      Ponte de Porto Alencastro, sobre o rio Paranaíba, na divisa do Mato Grosso do Sul com Minas Gerais, inaugurada em outubro de 2003. Na ocasião, Lula disse que “o bom governante não precisa ficar preocupado com quem foi o autor do início da obra.” “Não importa se a obra foi começada no governo FHC, Sarney, Collor de Mello ou Itamar. O que importa é que naquela obra existe dinheiro público, que deve ser respeitado”, discursou na época….

  2. Queremos isso aqui, o pt está tentando fazer, fechando emissoras de rádios, calar jornais e empresários…que impor uma ditadura .

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.