Ministro da Defesa japonês alerta para expansão militar chinesa

Taro Kono garante que o país vizinho representa uma ameaça à segurança
-Publicidade-
O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR | O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

Taro Kono garante que o país vizinho representa uma ameaça à segurança

ministro da defesa japonês
O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
-Publicidade-

O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono, elevou o tom na quarta-feira 9 ao alertar para a possibilidade de Pequim expandir a capacidade militar marítima da China. “Quando fui ministro das Relações Exteriores, era muito cuidadoso em não dizer que a China é uma ameaça. Mas, como titular da Defesa, devo dizer que ela se tornou uma ameaça à segurança do Japão”, declarou Kono em um fórum on-line.

Em junho deste ano, o ministro da Defesa denunciou publicamente a tentativa de um submarino chinês de se aventurar perto das águas territoriais japonesas. Entre outros pontos, Kono disse que o Japão precisa apoiar o crescimento de sua própria indústria de defesa. Dessa forma, relaxar os controles de exportação de armas de Tóquio, que impedem os fornecedores do Ministério da Defesa de aumentar a produção.

Leia também: “Chegou a hora de enfrentar a China — e a Rússia”, artigo de Bruno Garschagen publicado na edição n° 18 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comments

    1. Por que ela sabe que as transições entre potências dominantes ocorreram ao longo da história num pós guerra .
      Assim ela acredita estar em melhor situação militar , econômica e geopolítica do que os EUA e a Europa .
      Uma guerra permitiria a ela se afirmar definitivamente no Sudeste Asiático .
      Mas está aposta tem tudo para dar errado .
      Pois apesar de diversos paises asiáticos terem suas elites econômicas de origem chinesa , a China e os chineses não são aceitos como referência cultural e política por nenhum país no Sudeste Asiático e mesmo hoje já Africa .

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site