-Publicidade-

Na Argentina, pobreza avança e atinge 42% da população

Dados são do Instituto Nacional de Estatística e Censos da Argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Fotoarena

O Instituto Nacional de Estatística e Censos da Argentina (Indec) informou que a pobreza atingiu 42% da população do país no segundo semestre de 2020. Em números absolutos, são 19 milhões de pessoas. O Indec destaca que os motivos para o cenário são os três anos de recessão econômica e o isolamento social extremo. Conforme noticiou Oeste, o presidente Alberto Fernández apostou todas as fichas no lockdown para conter a covid-19.

“O alerta do tango argentino”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 53 da Revista Oeste

Segundo o Indec, 35,5% da população era pobre no fim de 2019. Esse porcentual avançou para 40,9% no primeiro semestre de 2020, até chegar a 42% na segunda metade do ano. Do total de pobres, a taxa de pessoas em condições de indigência (ou extrema pobreza) no país manteve-se estável em relação ao semestre anterior, em 10,5%.

Pobreza infantil

Em 2020, a pobreza afetava 57,7% das crianças de 0 a 14 anos em 2020, se o índice for organizado por grupos segundo a idade. Outro fator que impacta os números da pobreza é a inflação, de 36,1% em 2020, visto que a renda não cresceu na mesma proporção do aumento dos preços, sobretudo dos alimentos.

Leia também: “O populismo pobre da Argentina”, reportagem publicada na Edição 30 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. A população da Argentina é de 44.590.000.
    42% equivalem a 18.300.000 e não 12.000.000.
    Ou ocorreu muita morte por COVID e não informaram o resto do mundo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.