Não posso garantir o resultado da saída dos norte-americanos do Afeganistão, afirma Biden

Presidente dos Estados Unidos pronunciou-se nesta sexta-feira, 20, na Casa Branca
-Publicidade-
Joe Biden não está confiante na retirada dos soldados norte-americanos do Afeganistão
Joe Biden não está confiante na retirada dos soldados norte-americanos do Afeganistão | Foto: Reprodução/YouTube

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse na tarde desta sexta-feira, 20, que se reuniu com os integrantes das forças de segurança do país para discutir o plano de retirada dos soldados norte-americanos do Afeganistão, recentemente tomado pelo grupo terrorista Talibã.

“Não se enganem; a missão de evacuação é perigosa, envolve riscos para as nossas Forças Armadas. As circunstâncias são difíceis”, alertou o democrata, em pronunciamento na Casa Branca. “Não posso prometer qual será o resultado final; mas, como comandante-chefe, posso garantir que vou mobilizar todos os recursos necessários.”

Biden disse que, nos últimos dias, os Estados Unidos conseguiram avanços no Afeganistão. “Conquistamos o Aeroporto Internacional de Cabul; com isso, os voos voltaram a acontecer”, explicou. “Recebemos o apoio de organizações não governamentais [ONGs], que vão ajudar a retirar as pessoas em situação de vulnerabilidade.”

-Publicidade-

Leia mais: “Chanceler de Biden sabia do rápido avanço do Talibã no Afeganistão”

Segundo o democrata, os Estados Unidos mantêm 6 mil soldados no principal aeroporto do país asiático. “Há muitas pessoas garantindo a segurança da pista aérea, permitindo a saída de civis”, disse Biden, ao lado da vice-presidente, Kamala Harris. “É uma das retiradas mais difíceis da história. Com esse nível de dificuldade, a operação só poderia ser realizada pelos Estados Unidos.”

Biden afirma que cerca de 13 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão desde 14 de agosto, quando a escalada de violência atingiu proporções catastróficas. “Para isso, muitos voos foram facilitados pelo governo dos Estados Unidos; muitos norte-americanos e aliados afegãos nos deram assistência valiosa, atuando como intérpretes”, disse.

A data oficial para a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão é 31 de agosto. Contudo, a tomada de poder pelo Talibã pode alterar o cenário.

Leia também: “Trump: ‘Biden humilhou os Estados Unidos’”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários

  1. Temos que relembrar as eleições americanas, fraude, passeata da esquerda, apoio da China a oposição ao Trump através de ongs, patrocínio para emissoras de TV de entidades ligadas a oposição. O resultado é esse que vemos hoje lá. Qual é a semelhança com o que estamos vendo no Brasil? Olha o resultado que os americanos tiveram, olha o resultado que a Argentina aqui ao lado teve. É isso que queremos para o Brasil? ou vamos para o rua dia 7 de setembro ou acabaremos nas mãos da China como eles.

  2. Tão vergonhoso e kgão como Jimmy Carter frente ao Iran na época dos reféns americanos após a tomada da embaixada em Teerã. No dia que Reagan tomou posse, os reféns foram liberados. Os iranianos sabiam que com ele, Reagan, o buraco era mais embaixo…

  3. É difícil encontrar palavras para expressar os sentimentos diante do que estamos testemunhando. Para quem não sabe, a retirada soviética do Afeganistão em 1989 foi um dos fatores que culminaram com o fim da União Soviética em 1991. Hoje temos os EUA repetindo a história. Um presidente fraco comandando um poder militar imbatível, conduzindo uma retirada desastrosa. As imagens que nos chegam mostram semelhanças com o que aconteceu no Vietnã, mas na geopolítica há mais semelhança com a derrocada soviética. E eu lamento profundamente testemunhar a implosão da maior e mais pujante civilização que o mundo já conheceu. Deus salve a América!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro