Navio desencalha, e tráfego é liberado no Canal de Suez

A embarcação Ever Given, de 400 metros de comprimento e cerca de 220 mil toneladas, encalhou na terça-feira 23
-Publicidade-
Meganavio bloqueou o Canal de Suez por seis dias, causando enormes prejuízos
Meganavio bloqueou o Canal de Suez por seis dias, causando enormes prejuízos | Foto: Reprodução/Flickr

O meganavio Ever Given, que estava encalhado e bloqueava o Canal de Suez — principal ligação marítima entre Ásia e Europa — havia seis dias, voltou a navegar por volta das 10h30 desta segunda-feira, 29, informa a Reuters. Mais cedo, como noticiamos, a Autoridade do Canal de Sueza (SCA, na sigla em inglês) havia relatado que o navio tinha sido “reflutuado” com sucesso. Segundo a administradora do canal, “a navegação será retomada imediatamente após a restauração completa da direção da embarcação”.

Leia mais: “Bloqueio no Canal de Suez impede a circulação de US$ 9,6 bi por dia”

-Publicidade-

A embarcação, de 400 metros de comprimento e cerca de 220 mil toneladas, encalhou na terça-feira 23, em meio a uma forte tempestade. Com isso, a passagem de todos os outros navios ficou totalmente bloqueada. Mais de 320 barcos aguardavam para cruzar o conduto. No domingo 28, dois rebocadores adicionais vindos da Itália foram enviados ao local de modo a desobstruir o bloqueio. De acordo com a consultoria Lloyd’s List, o acidente no Canal de Suez estava impedindo a circulação de US$ 9,6 bilhões por dia.

O CEO da Boskalis — empresa contratada para desencalhar o Ever Given —, Peter Berdowski, anunciou em um comunicado o sucesso da operação. “Conseguimos. Tenho o prazer de anunciar que nossa equipe de especialistas, trabalhando em estreita colaboração com a Autoridade do Canal de Suez, reflotou com sucesso o Ever Given, tornando possível a passagem livre pelo Canal de Suez novamente.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.