Níger faz eleição que marcará transição democrática no país

Nação da África Ocidental vivenciou quatro golpes de Estado desde 1960
-Publicidade-

Nação da África Ocidental vivenciou quatro golpes de Estado desde 1960

Níger, Mahamadou Issoufou, Eleição
Mahamadou Issoufou é o atual presidente do Níger | Foto: Reprodução/Flickr

A população de Níger vota neste domingo, 27, na eleição presidencial que marcará a primeira transição democrática entre dois presidentes eleitos no país. Desde sua independência da França, em 1960, a nação da região do Sahel, na África, vivenciou quatro golpes de Estado, que abalaram a democracia nigerina.

-Publicidade-

A transição de poderes sem convulsão política será motivo de esperança para um país arruinado pela pobreza generalizada e pela violência islâmica, que deixou centenas de civis e soldados mortos apenas no ano passado.

A troca de cadeiras também serviria de contraste para Costa do Marfim e Guiné, cujos presidentes recorreram, este ano, a mudanças constitucionais para iniciar o terceiro mandato, aumentando o temor de um revés democrático na África Ocidental.

Leia também: “Covid-19 preocupa a África”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro