Nobel de Física premia cientistas responsáveis por estudos sobre sistemas complexos

Trio vai dividir bonificação milionária
-Publicidade-
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Academia Real das Ciências da Suécia anunciou nesta terça-feira, 5, os ganhadores do Prêmio Nobel de Física 2021. Os cientistas Syukuro Manabe (Japão), Klaus Hasselmann (Alemanha) e Giorgio Parisi (Itália) foram reconhecidos por aprimorarem o entendimento de sistemas complexos.

Manabe e Hasselman vão dividir metade do prêmio de 10 milhões de coroas suecas (R$ 6,1 milhões) por criarem modelos para simular o clima da Terra. A outra metade da honraria irá para o italiano Giorgio Parisi, por suas teorias que explicam a desordem e a flutuação em sistemas físicos.

O trabalho de Manabe, da Universidade de Princeton, e Hasselman, do Instituto Max Planck de Meteorologia da Alemanha, foi importante para entender o papel da variabilidade do clima e aumentar a confiabilidade de simulações que fazem previsões sobre as chamadas “mudanças climáticas”.

-Publicidade-

O trabalho de Parisi, da Universidade La Sapienza, de Roma, também teve aplicações importantes nas geociências, e foi particularmente importante para integrar a física de diferentes escalas, aplicável a pequenos conjuntos de átomos e também a sistemas planetários.

Leia também: “Os construtores de estrelas”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 75 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.