Revista Oeste - Eleições 2022

O crime da maionese

Homem mata funcionária da Subway por excesso do condimento no lanche
-Publicidade-
Foto: Reprodução/ 11ALIVE
Foto: Reprodução/ 11ALIVE | Foto: Reprodução/ 11ALIVE

Um homem de 36 anos matou uma funcionária de 26 do Subway e deixou outra, de 24, ferida. O crime aconteceu depois de uma discussão sobre a quantidade considerada excessiva de maionese em seu sanduiche. O caso aconteceu no domingo 26, por volta das 18h30 (horário local), segundo informou a polícia da cidade de Atlanta, no Estado da Geórgia, nos EUA.

De acordo com Charles Hampton, o vice-chefe da polícia de Atlanta, o atirador disparou tiros de revólver contra ambas as funcionárias depois de não ter ficado contente com o lanche que havia pedido. “Houve algo errado com o sanduíche que o deixou tão chateado que decidiu descontar sua raiva nelas”, afirmou.

O dono da franquia Subway, Willie Glenn, informou aos repórteres que as vítimas eram irmãs, além de serem “funcionárias modelo” mesmo com apenas três semanas de trabalho. “Parte meu coração saber que alguém tem a audácia de apontar uma arma e atirar em alguém por tão pouco quanto maionese em um sanduíche”, disse ele à emissora WSB-TV.

-Publicidade-

Famílias devastadas

A funcionária ferida segue em estado crítico no hospital. O filho dela de 5 anos estava dentro do restaurante no momento do crime. “Quero que o foco esteja na violência armada”, afirmou Willie Glenn. “Sim, é um sanduíche, mas, mais importante, alguém que não conseguiu resolver um conflito apenas indo embora, conversando… Decidiu agir em suas mãos, e agora temos famílias devastadas.”

Apenas em 2022, o Estado de Atlanta apresentou mais de 70 homicídios nos primeiros seis meses, um aumento de 19% em relação ao mesmo período em 2021. As informações são do Departamento de Polícia de Atlanta.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. “quero que o foco esteja na violência armada..”” Quer p@rra é essa?!?!
    Outros tipos de violência pode?!
    è melhor as pessoas DIGNAS dos EUA fazerem uma NOVA guerra Civil e botar pra correr esse imigrantes e minorias mimizentos antes que destruam TODO o país.
    REAJAM NORTE AMERICANOS…REAJAM!
    CHEGA de WOKE e mídia/academias totalmente canalha que vcs criaram.

  2. A questão é o controle mais rigoroso para aquisição e porte. Testes psicológicos, idade, antecedentes, etc. Hoje você entra em um Wall Mart nos EUA e compra uma arma se quiser.

  3. Armas não matam. Pessoas matam.
    Só acho que deveria ter mais controle para se vender armas nos EUA. Lá qualquer pessoa apresenta a carteira de motorista e compra uma arma. Se ele é psicopata ou não, não vem ao caso. Deveria haver uma prova de exame psicológico ou algo assim.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.