O desastre da crise humanitária na Ucrânia

Desde o início da invasão russa, mais de 6 milhões de ucranianos tiveram de fugir do próprio país
-Publicidade-
Nesta quinta-feira, 12, os russos lançaram mísseis em Novhorod-Siverskyi, em Chernihiv, no norte da Ucrânia
Nesta quinta-feira, 12, os russos lançaram mísseis em Novhorod-Siverskyi, em Chernihiv, no norte da Ucrânia | Foto: Reprodução/Twitter

Mais de 6 milhões de pessoas fugiram da Ucrânia desde 24 de fevereiro, quando o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou que seus soldados bombardeassem diversas cidades do país. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 14 milhões de cidadãos tiveram de deixar suas casas.

Isso significa que uma a cada oito pessoas deixou a Ucrânia desde o início do conflito. Mais de 30% da população foi obrigada a deixar a própria residência.

A agência de refugiados da ONU havia estimado anteriormente que 4 milhões de pessoas poderiam ser expulsas do país, em virtude da invasão russa. Essa previsão foi atualizada em 26 de abril, para mais de 8 milhões.

-Publicidade-

A crise de refugiados resultou em superlotação em aeroportos, trens e estações de ônibus de países vizinhos. A maioria está indo para a Polônia, onde mais de 3 milhões de cidadãos chegaram até 11 de maio.

Crise humanitária

Embora o fluxo de refugiados para fora do país tenha diminuído desde março, a nova ofensiva da Rússia em Donbass, no leste ucraniano, levou à fuga de milhares de pessoas.

Centenas de cidadãos foram assassinados em cidades localizadas no norte da Ucrânia, o que motivou as autoridades locais a investigarem supostos crimes de guerra. O presidente Volodymyr Zelensky descreveu os soldados russos como “assassinos” e “estupradores”.

E as negociações de paz?

Um acordo entre Moscou e Kiev está longe de avançar, visto que os russos intensificaram seus ataques terrestres e aéreos no leste ucraniano. Recentemente, Putin disse que as negociações de paz com a Ucrânia chegaram a um beco sem saída.

Leia mais: “A Ucrânia balança o mundo”, artigo de Flavio Morgenstern publicado na Edição 101 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Não estou aqui a tomar partido de qualquer um dos dois criminosos em questão, mesmo porque é um assunto que não me diz respeito, é um problema deles e eles que resolvam. Mas esse conflito não começou nem de hoje e nem de 3 meses atrás, esse assunto é bem antigo, já havia iniciativas de secessão de algumas regiões da Ucrânia há muito tempo e graças ao comportamento desse vagabundo desse Zelensky que a situação chegou ao estado que se encontra hoje. Resumindo, o maior responsável pela destruição da Ucrânia é esse ator comediante que os ucranianos elegeram.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.