O poder militar da Rússia seria uma fraude?

Especialista norte-americano em armamentos coloca em dúvida o poderio projetado nas falas de Vladimir Putin
-Publicidade-
Militares russos, em parada militar (Foto: reprodução Wikipedia)
Militares russos, em parada militar (Foto: reprodução Wikipedia)

O presidente Vladimir Putin é mestre em criar frases de efeito sobre o poder militar russo, projetando imagens apocalípticas de um país supostamente invencível. Mas será esse poder real? A revista The New Yorker entrevistou Joel Rayburn, coronel reformado do Exército norte-americano e participante do instituto de analistas militares New America. Rayburn acompanhou de perto a atuação das Forças Armadas russas na Síria.

Alguns destaques da entrevista:

Sobre a invasão da Ucrânia — “Você precisa voltar à invasão da Geórgia, em 2008, para achar algo que se aproxime à escala do que eles estão operando agora. Não foram bem-sucedidos. E eles estão mostrando o mesmo tipo de problemas agora: essa desunião do comando, fraquezas logísticas, soldados mal treinados, sem motivação, sem liderança, baixa qualidade dos oficiais, fraca integração dentro das Forças Armadas, incluindo a sincronização entre operações aéreas e terrestres.”

-Publicidade-

Sobre a modernização das forças russas — “Acho difícil engolir que eles estão gastando bilhões de dólares por ano na modernização de suas forças, e que, depois de 15 anos, eles não conseguiram nem modernizar ou aposentar seus tanques T-72. A conclusão mais lógica é que uma grande parte desse orçamento se evaporou na corrupção.”

Sobre um possível choque com a Otan — “O que nós estamos vendo em ação no lado russo não teria condições de confrontar qualquer força da Otan. Escalar para um confronto com a Otan seria suicida. E eu tenho de acreditar que eles não são suicidas. Imagine se essa força de invasão fosse lançada na Polônia. As baixas russas que estamos vendo agora já são bem altas, mas toda a força de invasão (à Polonia) seria aniquilada.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. Imaginem o Rio Grande do SUl…de uma hora pra outra…Decretar que agora vai fazer uma integração com a Argentina…militar no pacto peru-argentina e economica trabalhista…Os EUA aplaudindo e incentivando com acessos de vária VANTAGENS.

    O quê vocês acham que o Brasil deveria fazer???
    Acham isso impossível??!!!

    POIS BEM!

    TROQUEM O RIO GRANDE DO SUL PELA RESERVA INDIGENA “”RAPOSA SERRA DO SOL””

  2. A Oeste, sobre a batalha na Ucrânia, tem ecoado a pauta única. Vários artigos apresentam a Ucrânia como libertária e a Rússia com dominadora perversa. Sobre a OTAN, esse ‘especialista’ estadunidense só mandou bola fora. Por exemplo, como esplicar a reserva de orçamento militar, a bagatela de US$ 28 bilhões, para o projeto do míssil hipersônico?

  3. Acho otan não estaria enviando bilhões de armas para a Ucrânia se Rússia tivesse tão ruim. Gosto da oeste. Mas vcs tem tomar cuidado para não ser porta-voz de propaganda da otan.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.