OMS admite vacinação obrigatória como ‘último recurso’

A fala é do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde para a Europa
-Publicidade-
Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge
Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge | Foto: Reprodução/Redes sociais

Hans Kluge, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, admitiu que a vacinação obrigatória pode ser usada como ‘último recurso’. A fala ocorreu nesta terça-feira, 7. O médico fez um apelo para que a medida entrasse em cena apenas quando as outras opções falharem.

Para Kluge, antes da vacinação obrigatória, a população precisa ser sensibilizada para a importância da vacina. Em sua opinião, depois de esgotadas todas as alternativas, seria aceitável forçar que os europeus se imunizem.

“A obrigatoriedade em relação à vacina é um último recurso absoluto e aplicável apenas quando todas as opções viáveis para melhorar as taxas de vacinação tiverem sido esgotadas”, afirmou.

-Publicidade-

O médico também fez um um pedido para “estabilizar” a crise pandêmica. Ele defende, para tanto, o uso das vacinas, a aplicação do uso de máscaras, bem como de testagem e de ventilação de espaços fechados.

Kluge afirmou que está “cauteloso” e “preocupado” com a variante Ômicron. De acordo com suas informações, havia o registro 432 casos da nova cepa em pacientes de 21 países europeus até ontem.

No continente europeu, quase 60% da população já completou o ciclo vacinal contra a covid-19. De acordo com o site Our World In Data, vinculado à Universidade de Oxford, essa taxa, hoje, está próxima de 70% na União Europeia. Contudo, alguns países do bloco já tomaram medidas que, na prática, tornam a vacinação obrigatória. Um exemplo é o lockdown para não vacinados na Alemanha.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Eu acho que já é hora de dizer basta com gentileza mais se a gentileza não for compreendida terá que ser pela força. Como oportunamente falou Thomas Jefferson:
    Quando a tirania se torna lei, a rebelião se torna dever ”
    Essas vacinas não são para proteger!! são para outra coisa junto com o passaporte nazi de saúde. Tem que ser incauto demais para não entender
    É simples! Quer jogar a QueiROLETA da vacinação agora a cada 5 meses no Brasil, 4 em São Paulo, 3,2,1? Participar por mais e melhores efeitos colaterais e por que não um jantar junto a São Pedro no Céu? Quer usar mascara pelo resto de sua vida? Quer ter que apresentar o passaporte nazi de saúde do Dr. Queiroga ate para ir ao banheiro? Então si quer todo isso fique em casa com medo. Se quer ser recuperar a sua vida então faça um esforço pelos seus filho o por os filhos dos outros e deixe de ter medo.
    Não fique esperando pela ajuda do governo por que o governo que se diz defensor da liberdade hoje é seu carcereiro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.