Alemanha decreta lockdown para não vacinados

Quem não se imunizou só poderá entrar em estabelecimentos considerados 'essenciais'
-Publicidade-
A chanceler Angela Merkel, da Alemanha, determinou <i>lockdown</i> para não vacinados no país
A chanceler Angela Merkel, da Alemanha, determinou lockdown para não vacinados no país | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O governo da Alemanha anunciou nesta quinta-feira, 2, que as pessoas que não se vacinaram contra a covid-19 não poderão mais circular pelas ruas. A medida é uma tentativa desesperada do país de diminuir a nova onda da doença.

Nas últimas semanas, a Alemanha vem registrando aumento consistente do número de infecções pelo coronavírus. Há preocupação também com o avanço da nova variante, a Ômicron.

Entre as principais decisões tomadas pelo governo alemão, estão:

-Publicidade-
  1. Restrição do número de pessoas que podem se encontrar em ambiente fechado;
  2. Fechamento de boates e discotecas;
  3. Lockdown para todos os não vacinados;

A chanceler Angela Merkel e o primeiro-ministro eleito, Olaf Scholz, conversaram com os governadores dos 16 Estados do país para definir medidas conjuntas.

Painel: Veja todos os dados e acompanhe a evolução da doença no Brasil e no mundo

Os não vacinados contra a covid-19 só poderão entrar em estabelecimentos considerados essenciais, como mercados, farmácias e padarias.

“A situação é muito séria. O número de infecções se estabilizou em um patamar muito alto”, justificou Merkel.

Até o momento, pouco mais de 70% da população alemã está totalmente vacinada contra a covid-19. O índice se aproxima da média da União Europeia, mas é inferior aos de países como Portugal e Irlanda.

Na semana passada, a Alemanha ultrapassou a marca de 100 mil mortes causadas pela doença.

Há alguns dias, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos classificou Alemanha e Dinamarca como destinos de “alto risco”.

De acordo com o CDC, os dois países se juntaram a Áustria, Bélgica, Costa Rica, República Tcheca, Holanda, Singapura, Turquia e Reino Unido. Todos eles são consideradas de risco “muito elevado” para a covid-19.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. A ignorância aliada ao totalitarismo torna a pessoa má.
    Pelo que conhecemos até agora, 80% da população não está sujeita a maiores complicações caso contaminadas, crianças sequer entram em qualquer consideração.
    Existe já conosco, o maior e o melhor sistema de imunização que a humanidade já produziu, nosso próprio organismo, além de outras drogas e procedimentos sem o uso dessas “drogas experimentais” ora forçadas a serem em nós injetadas.
    Tudo isso sem ainda considerarmos o efeito manada, que não se trata de uma ideação humana, mas de método/mecanismo natural para a proteção das vidas humanas.
    A situação no mundo dos alienados e ditatoriais socialistas é tão grande, que a UE trocou a designação dessa época de Natal para Férias, numa evidente forçação de barra contra o cristianismo!
    A loucura vem com tudo tentando nos cooptar por medo e/ou coerção!

  2. O governo alemão vai perseguir a partir de hoje quem não se vacinou.
    Será que esta repetindo a segregação e perseguição que começou por lá em 30.01.1933?

  3. Cada vez que políticos se metem a administrar doenças, é isso que acontece. As crises vão se sucedendo e os mesmos meios ineficazes vão sendo aplicados e tendo os mesmos resultados negativos.
    1 – Vacinas não evitam o contágio e não evitam a transmissão,
    2 – Lockdown foi o maior erro desta pandemia,
    3 – Solução: Deixem a doença seguir seu curso, com enfase no tratamento, que já tem e é eficiente, com isso produzindo imunização natural que comprovadamente é mais eficiente que vacinas.
    4 – Enfiem as mascaras de pano no rabo, porque não servem pra nada.

    1. No começo era 15 dias para achatar a curva… Agora a pandemia só acaba com todos vacinados com suas 15 doses e campos de concentração para não vacinados…. kkkkkk

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.