Parlamentar britânica é ameaçada por ativistas trans após dizer que apenas mulheres têm colo do útero

Rosie Duffield está sendo alvo de um processo interno do Partido Trabalhista que pode levar à suspensão da congressista
-Publicidade-
Rose Duffield obteve vitória sobre os conservadores em 2017. Com posições dissonantes do partido, vem sendo atacada por adversários | Foto: Reprodução/Parlamento do Reino Unido/YouTube
Rose Duffield obteve vitória sobre os conservadores em 2017. Com posições dissonantes do partido, vem sendo atacada por adversários | Foto: Reprodução/Parlamento do Reino Unido/YouTube

Rosie Duffield, membro do parlamento britânico (MP) eleita pelo Partido Trabalhista, e seus familiares estão sofrendo ameaças de morte de ativistas transgêneros. A razão dos ataques: em julho deste ano, Duffield tuitou que “apenas mulheres têm colo do útero”. A fala gerou revolta na esquerda.

No sábado 18, Duffield anunciou que não vai participar de um evento LGBT+ promovido por sua sigla devido aos ataques. “A pressão é muita”, declarou. O porta-voz do parlamento, sir. Lindsay Hoyle, se pronunciou: “Representantes eleitos deveriam poder aparecer publicamente sem medo de se machucar.”

“Muitas pessoas foram alvos de sua opinião ou do cargo que ocupam. Para proteger a democracia, precisamos garantir que os participantes possam fazê-lo sem ameaças de intimidação”, acrescentou Hoyle. Duffield é alvo de um processo interno da legenda por “transfobia”. Ela corre o risco de suspensão.

-Publicidade-

Leia também: “Este homem é uma lutadora”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 78 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.