Parlamento rejeita renovar licença da maior televisão das Filipinas

A maior rede de televisão das Filipinas, a ABS-CBN, teve rejeitada uma renovação da sua licença após ter sido forçada a sair do ar no mês de maio
-Publicidade-
Foto: titus_jr0/ Pixabay
Foto: titus_jr0/ Pixabay | Televisão Filipinas

O Parlamento das Filipinas rejeitou renovar a licença da ABS-CBN, a maior televisão do país; empresa é crítica a Rodrigo Duterte

Televisão Filipinas
Foto: titus_jr0/ Pixabay

A maior rede de televisão das Filipinas, a ABS-CBN, teve rejeitada uma renovação da sua licença após ter sido forçada a sair do ar no mês de maio.

-Publicidade-

Nesta sexta-feira, um comitê do Parlamento das Filipinas rejeitou uma renovação de 25 anos da licença de transmissão da ABS-CBN. A informação é da rede de televisão britânica BBC.

Críticos do governo afirmam que essa decisão foi uma represália à posição crítica que o canal tem do presidente Rodrigo Duterte. Em 2016, a ABS-CBN rejeitou passar os anúncios de campanha do atual presidente.

Veja também: “Milhares protestam contra o governo das Filipinas”

Enquanto acontecia a votação no Congresso, aconteceu uma manifestação com as pessoas clamando pela “defesa da liberdade de expressão” e para que o governo “termine com os ataques”.

“Esse é um dia negro para a liberdade de imprensa em um país que era anteriormente conhecido como um bastião da liberdade de imprensa e da democracia na região”, afirmou Phil Robertson, da Human Rights Watch.

De acordo com o World Press Freedom Index, o mais conhecido índice de liberdade do mundo, a Filipinas está na posição 136° entre 180 países.

ABS-CBN

Fundada em 1953, a ABS-CBN é o maior grupo de mídia das Filipinas e um dos maiores grupos de mídia privados do continente asiático. Até então, a empresa possuía mais de 80 emissoras de rádio e televisão em todo o país.

Com a decisão de não renovar a licença, a empresa pode ter que demitir mais de 11 mil funcionários.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.