Partido Comunista da China nega que invadiu sistemas da Microsoft

Ditadura asiática teria invadido serviço de e-mail do gigante de tecnologia norte-americano
-Publicidade-
O secretário-geral do PCC, Xi Jinping
O secretário-geral do PCC, Xi Jinping | Foto: Divulgação/Creative Commons

Acusado por um grupo de países ocidentais de ter invadido a Microsoft, o Partido Comunista da China (PCC) negou estar por trás dos ataques cibernéticos ocorridos na semana passada. Em linhas gerais, o PCC teria obtido informações sigilosas de usuários do Microsoft Exchange, serviço de e-mails do gigante de tecnologia norte-americano.

Segundo os governos dos Estados Unidos, da Nova Zelândia, da Austrália e do Reino Unido, o PCC “mina a estabilidade e a segurança globais”. Em nota, a ditadura asiática rebateu as denúncias ao classificá-las de “infundadas e irresponsáveis”. O PCC debitou na conta dos EUA supostos atentados cibernéticos no mundo inteiro, sobretudo recentemente.

A invasão

-Publicidade-

Conforme noticiou a Revista Oeste, o ataque contra a Microsoft afetou pelo menos 30 mil organizações em todo o mundo. O Exchange é uma plataforma de e-mail usada por grandes corporações, pequenas empresas e órgãos públicos em todo o mundo. A Microsoft culpou um grupo chinês de espionagem cibernética de explorar uma vulnerabilidade no Microsoft Exchange — que permitia a hackers acessarem remotamente as caixas de entrada de e-mails.

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site