Pela 1ª vez, Vaticano divulga gastos do papa Francisco

O fundo Peter’s Pence é usado para custear as despesas da igreja e apoiar projetos assistenciais
-Publicidade-
De acordo com o balanço para 2021, as contribuições dos fiéis totalizaram € 46,9 milhões (R$ 249 milhões)
De acordo com o balanço para 2021, as contribuições dos fiéis totalizaram € 46,9 milhões (R$ 249 milhões) | Foto: Reprodução/Flickr

O Vaticano divulgou na quinta-feira 16, pela primeira vez, os gastos detalhados do seu principal fundo: o Peter’s Pence. Essa é uma tentativa de aumentar a confiança dos fiéis em como suas contribuições de caridade ao papa Francisco são usadas.

O fundo Peter’s Pence, cujo objetivo é ajudar o papa a administrar a Igreja, é constituído por uma arrecadação feita em dioceses católicas romanas ao redor do mundo uma vez por ano, contribuições individuais e heranças e legados.

De acordo com o balanço para 2021, as contribuições foram de quase € 50 milhões (R$ 250 milhões). Em comparação com os números divulgados anteriormente, a arrecadação caiu 15% em relação a 2020, que, por sua vez, recuou 18% em relacão a 2019. Entre 2015 e 2019, a redução foi de 23%.

-Publicidade-

O ministro da Economia do Vaticano, padre Antonio Guerrero, disse que a queda em 2020-2021 se deveu, pelo menos em parte, à pandemia de covid-19, quando muitas igrejas foram fechadas.

Muitos católicos, no entanto, dizem que pararam de contribuir por causa dos escândalos financeiros do Vaticano.

Quando o Vaticano divulgou alguns de seus números gerais em 2020, os mais detalhados de todos os tempos, Guerrero disse que as finanças do Vaticano tinham de ser uma “casa de vidro”. Ele afirmou também que os fiéis têm o “direito de saber como usamos os recursos”.

Os desembolsos do fundo totalizaram € 65,3 milhões (R$ 346 milhões), deixando um déficit de quase € 20 milhões (R$ 106 milhões), que foi coberto por outras receitas do Vaticano.

Significativamente, a divulgação detalhou pela primeira vez como o dinheiro foi gasto. A maior parte (cerca de € 55,5 milhões) foi usada para ajudar a custear os gastos dos departamentos do Vaticano, suas embaixadas em todo o mundo, sua estrutura de comunicação e apoiar as igrejas locais.

Cerca de € 10 milhões foram destinados a 157 projetos de assistência direta, incluindo aqueles para ajudar os pobres, as crianças, os idosos e as vítimas de desastres naturais e guerra. A maioria dos projetos estava na África e na Ásia.

As mudanças na transparência em relação ao Peter’s Pence resultaram de um decreto do papa Francisco em dezembro de 2020.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Pra que que eles precisam de tanto dinheiro? Já que vivem longe da realidade do mundo! Rodeados de ouro e escândalos! Vão direto para o inferno! Corja de vagabundos! Não vivem o que Jesus Cristo ensinou! Falsos profetas!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.