Personagens gays estão proibidos em games chineses

Ditadura diz que jogos não são mais diversão, mas devem promover “valores corretos” a serviço do Partido Comunista
-Publicidade-
Foto: reprodução
Foto: reprodução

Depois de limitar o uso de games por crianças em três horas por semana, o Partido Comunista Chinês agora está interferindo na própria criação dos jogos. Segundo o jornal britânico The Times, estão proibidos “homens afeminados”, relacionamentos gays, conquistas de bárbaros e mudanças nas histórias dos nazistas e do império japonês.

Leia mais: Partido Comunista da China anuncia proibição de ‘estilos afeminados’ em programas de TV

O jornal South China Morning Post teve acesso a um documento de “aconselhamento” a criadores de games do país. A partir de agora, os personagens devem ter “gênero definido”. “Se os reguladores não conseguirem definir o gênero de um personagem imediatamente, o conjunto de personagens (do jogo) será considerado problemático e bandeiras vermelhas serão levantadas”, diz o memorando.

-Publicidade-
Foto: reprodução
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.