Polônia teme invasão de imigrantes na fronteira com a Bielorússia

Europeus acusam Bielorrússia de "atitude hostil" por incentivo à imigração ilegal
-Publicidade-
Imigrantes tentam destruir cerca na fronteira leste da Polônia e são contidos
Imigrantes tentam destruir cerca na fronteira leste da Polônia e são contidos | Ministério da Defesa da Polônia

A Polônia enviou cerca de 12 mil militares para sua fronteira leste, com o objetivo de tentar conter uma onda de centenas de imigrantes vindos da Bielorrússia. A maioria deles vem da Ásia e do Oriente Médio.

A Polônia, a Letônia e a Lituânia acusam o presidente bielorusso Alexandr Lukashenko de facilitar a entrada ilegal de imigrantes na Europa através de suas fronteiras e classificam sua ação como uma “atitude hostil”.

O uso dos imigrantes ilegais como massa de manobra seria uma retaliação da Bielorrússia contra a Europa devido às sanções impostas ao país desde maio. Minsk se tornou alvo de sanções quando Lukashenko forçou o pouso de um avião que passava pelo espaço aéreo do país para prender um opositor político.

-Publicidade-

A Polônia instalou uma cerca em sua fronteira, que passou a ser protegida por grande quantidade de tropas nesta segunda-feira, 8. Varsóvia foi criticada por impedir a entrada de centenas de imigrantes que agora estão parados na fronteira — pois a Bielorrússia impede seu retorno.

A Bielorrússia é aliada do governo de Moscou. A Polônia vem passando por intenso processo de militarização nos últimos anos para se proteger de uma eventual ação militar russa — especialmente após anexação da Crimeia em 2014 pelo governo de Vladimir Putin.

A França e a Alemanha defendem respostas conjuntas do bloco europeu para a crise de imigração. Os países discutem atualmente como receber refugiados do Afeganistão, desde que o país foi tomado pelo regime do Talibã em agosto.

Leia também: “Polônia critica exercícios militares russos”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.