Pompeo: EUA e Brasil precisam reduzir dependência da China

De acordo com secretário de Estado norte-americano, se a medida for adotada os dois países ficarão mais seguros e prósperos
-Publicidade-
Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo | Foto: Andrea Hanks/Casa Branca
Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo | Foto: Andrea Hanks/Casa Branca

De acordo com secretário de Estado norte-americano, se a medida for adotada, os dois países ficarão mais seguros e prósperos

Mike Pompeo
Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo | Foto: Andrea Hanks/Casa Branca

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que os Estados Unidos e o Brasil precisam diminuir sua dependência de importações da China para sua própria segurança.

-Publicidade-

Em uma cúpula virtual nesta segunda-feira, 19, sobre o aumento da cooperação EUA-Brasil, ele sublinhou a importância de se ampliar os laços econômicos bilaterais.

LEIA MAIS: Governo reduz a zero taxa de importação da soja e do milho

“Na medida em que podemos encontrar maneiras de aumentar o comércio entre nossos dois países, podemos… diminuir a dependência de cada uma de nossas duas nações de itens essenciais” saídos da China, disse o secretário, segundo a agência Reuters.

De acordo com Pompeo, se a medida for adotada, os dois países ficarão mais seguros e prósperos.

Acordos

Na cúpula organizada pela Câmara de Comércio dos EUA, Bolsonaro anunciou três acordos com Washington para garantir boas práticas comerciais e deter a corrupção. Ele disse que o pacote reduzirá a burocracia e aprimorará o comércio e o investimento.

O Banco de Exportação e Importação dos EUA apoiará projetos avaliados em 450 milhões de dólares no Brasil neste ano, e a Corporação Financeira dos EUA para Desenvolvimento Internacional tem planos envolvendo cerca de um bilhão de dólares em projetos no país, disse Pompeo.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Isso é fundamental para qualquer país. O problema grave é que no passado nas gestões de Obama e Lula, dois esquerdistas criminosos, levaram os respectivos países a essa situação atual de extrema dependência. Deveriam ser levados a uma côrte marcial para julgamento por alta traição a seus países. Mas disso eles estão livres. Se fosse no século passado, não escapariam disso daí.

    1. Difícil, os brasileiros só tem a China para comprar sua produção agrícola e pecuária, pois os americanos são nossos concorrentes e os europeus a todo momento vem com alguma gracinha de barreira não alfândegaria, enquanto isto os americanos se acostumaram a exportar suas fábricas para China e lucrar com a mão de obra barata chinesa, agora descobriram que se tornaram obsoletos, sem contar que com os dólares americanos compram nosso soja.

  2. Difícil, os brasileiros só tem a China para comprar sua produção agrícola e pecuária, pois os americanos são nossos concorrentes e os europeus a todo momento vem com alguma gracinha de barreira não alfândegaria, enquanto isto os americanos se acostumaram a exportar suas fábricas para China e lucrar com a mão de obra barata chinesa, agora descobriram que se tornaram obsoletos, sem contar que com os dólares americanos compram nosso soja.

    1. Não tem não seu…………………..! Há outros países que podem comprar. Tá achando que é só xina? Vende pros países africanos! Ou es mais um ignorante que acha que a África é só um antro de fome, miséria, guerras, sangue, morte e destruição! Não é assim não cumpadre! Vê se cresce e estude mais sobre o continente africano e verá que eles também tem cultura. Não fique achando que cultura é só hemisfério norte não cumpadre! Isso vale pra todos que estão lendo esse comentário! FUI!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site