Presidente da Argentina recua e encerra isolamento

País ficou sete meses sob 'lockdown'
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET | O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET

País ficou sete meses sob ‘lockdown’

argentinos
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Reprodução/Internet

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou o fim do isolamento social no país, em vigor desde 20 de março. O pronunciamento foi feito na sexta-feira 27. De acordo com o peronista, apenas duas cidades permanecerão fechadas: Bariloche e Puerto Deseado. A decisão de isolar a Argentina foi tomada junto com a vice-presidente Cristina Kirchner, considerada a verdadeira governante. “Nas últimas semanas, a quantidade de casos de contágio caíram sensivelmente, cerca de 30%”, garantiu Fernández.

-Publicidade-

Contudo, ele observou que o vírus chinês “está longe de ser erradicado” e pediu que a população mantenha os cuidados preventivos. Conforme noticiou Oeste, Fernández é acusado de violar medidas sanitárias da própria gestão. No velório de Maradona, mais de um milhão de pessoas se aglomeraram, com a anuência do presidente. Oeste mostrou que houve invasão da Casa Rosada, sede do governo federal. O mandatário se tornou alvo de uma denúncia por supostamente cometer crime de desrespeito às funções do funcionário público.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Na prática, quem acabou mesmo com esse lockdown foi o drogado Maradona, que desmoralizou essa medida estúpida e bagunçou com o prédio do governo durante seu velório, involuntariamente prestou um grande serviço à população ao menos depois de sua morte. Agora, já faz tempo que presto atenção nas fotos desse sujeito aí, o tal do presidente argentino Alberto Fernández, toda vez se apresenta com o semblante de cansaço ou de pouco caso, como não estivesse muito interessado pelo cargo que ocupa, sei lá… pode ser impressão minha.

  2. Cara de pau desse camarada, quem acabou , e desmoralizou, esses políticos foi a morte do ex drogadito maratona de carreiras. A morte do maratona levou milhões a se acotovelam em nas ruas e na casa rosada nas barbas do presidente que não tomou nenhuma ação , se é que a Esquerda acreditam no que pregam, Lockdown.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.