Revista Oeste - Eleições 2022

Presidente da Sérvia alerta para guerra na Europa

Aleksandar Vucic considera que os integrantes da União Europeia estão em conflito com a Rússia
-Publicidade-
Aleksandar Vucic é o presidente da Sérvia
Aleksandar Vucic é o presidente da Sérvia | Foto: Reprodução/Flickr

O presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, disse no sábado 25 que a União Europeia (UE) está travando uma “guerra direta” com a Rússia. Ele sugere que seu país está em uma situação difícil, porque a UE rejeitou seus esforços para ingressar no grupo.

Em coletiva de imprensa, Vucic disse que os Bálcãs “não importam” no momento, visto que a UE está “completamente em guerra com a Rússia”. A prioridade do bloco é conceder à Ucrânia e à Moldávia o estatuto de candidatos à UE.

“Viktor Orban, o primeiro-ministro da Hungria, disse que, no sentido econômico, Sérvia e Montenegro estão muito mais prontos para fazer parte da UE do que alguns outros países”, explicou. “Mas quem se importa?”

-Publicidade-

A Sérvia solicitou oficialmente a adesão à UE em 2009, e as negociações devem ser concluídas até o fim de 2024. Mesmo assim, a UE não se comprometeu a receber a Sérvia.

“Muitos países estão em guerra direta com a Rússia”, salientou Vucic. “Eles enviam aviões S-300 para a Ucrânia. Como você acha que vão nos tratar? Eles não estão em nosso lugar, como não estamos no deles. Nossa posição é extremamente difícil. Será mais fácil? Bem, não será.”

O presidente sérvio prometeu que o país permanecerá no caminho da UE, mas insistiu que “deve haver uma abordagem racional e pragmática na política, que leve nossos interesses em consideração”.

Leia também: “A guerra na Ucrânia interessa aos Estados Unidos”, entrevista com o coronel Fernando Montenegro publicada na Edição 113 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Que a Europa está sendo arrastada para uma guerra de atrito com a Rússia, Biden do alto de seu banquinho observa e deleita-se com uma nova ordem mundial construída às custas de uma Europa excluída e arruinada. Todos são moeda de troca para Washington, mas os preços são diferentes como está sendo demonstrado. Esta é a lição que o futuro presidente do Brasil, independentemente de ideologias, deve ter em mente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.