Putin quer ‘purificar’ a Rússia e livrar o país dos ‘traidores’

Segundo o Kremlin, essas medidas fortalecerão a população local
-Publicidade-
Vladimir Putin, o presidente da Rússia
Vladimir Putin, o presidente da Rússia | Foto: Reprodução/Flickr

A Rússia não parece disposta a retroceder em sua cruzada contra a Ucrânia. E o Kremlin deu um sinal claro disso, em pronunciamento realizado na quinta-feira 17. De acordo com o porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov, o país precisa passar por uma “autopurificação”, para se livrar dos “traidores” contrários à invasão do território ucraniano. “Nesses tempos difíceis, muitas pessoas mostraram o que são: traidoras”, afirmou.

Em reunião com integrantes do governo, o presidente Vladimir Putin já havia elevado o tom de seu discurso e intensificado os ataques contra as lideranças de Kiev. “O povo russo sempre distinguirá os verdadeiros patriotas da escória e dos traidores”, ressaltou. “E irá cuspi-los como um mosquito que entrou acidentalmente em sua boca. Estou convencido de que uma autopurificação tão natural e necessária da sociedade só fortalecerá nosso país, nossa solidariedade, coesão e prontidão, para responder aos desafios.”

Aplausos da plateia

-Publicidade-

Nesta sexta-feira, 18, o ex-agente da KGB discursou diante de uma multidão no Estádio Luzhniki, em Moscou, para justificar a invasão da Ucrânia. Cerca de 200 mil pessoas se reuniram para acompanhar o comício, dentro e fora do estádio. O discurso foi transmitido pela televisão russa.

No pronunciamento, Putin responsabilizou a Ucrânia por suposto genocídio contra a população russa que vive nas repúblicas separatistas do Donbass (Luhansk e Donetsk). O presidente também usou trechos da Bíblia para “fortalecer” a “unidade nacional” do país.

Leia também: “Putin, a Mãe Rússia e o Ocidente”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 102 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. O canal de TV ucraniano 24 (24 Канал), controlado pelo grupo TRK de Kateryna Kit-Sadova (esposa do prefeito de Lviv), transmitiu um programa de Fakhrudin Sharafmal em 13 de março de 2022.

    Nele ele explica:

    ‎“Sei que como jornalista devo ser objetivo, devo manter a calma para relatar as notícias com a cabeça fria. Mas, para ser honesto, isso é muito difícil de suportar agora, especialmente neste período. Já que a Rússia nos chama de “nazistas”, “fascistas”, etc., deixe-me citar as palavras de Adolf ‎Eichmann, que disse que para destruir uma nação temos que destruir, antes de tudo, seus filhos, porque se você matar os pais, seus descendentes crescerão para se vingar de você. Mas se você matar as crianças, sua nação nunca crescerá e desaparecerá. As forças armadas ucranianas não podem matar crianças russas porque é proibido pelas regras da guerra e vários tratados, como a Convenção de Genebra. Mas eu não sou do exército ucraniano. E quando tiver a oportunidade de tirar vidas russas, não hesitarei em fazê-lo. Se você nos chamar de “nazistas”, seguiremos a doutrina de Adolf Eichman. Farei tudo o que puder para que nenhum de vocês ou qualquer um de seus filhos possa viver nesta terra. Para que você saiba o que significa a morte de civis inocentes. Você diz que não foi você que começou essa guerra, que você não quer essa guerra, que é culpa de Putin. Mas também não começamos. Agora, você tem de entender: não se trata mais de paz. Trata-se da vitória do povo ucraniano. Temos que vencer e para vencer temos que matar famílias russas. Estou impaciente para fazê-lo. Glória à nação ucraniana! Esperamos que a Rússia e o povo russo pereçam e nunca mais se levantem. Você é um lixo que deve ser varrido da face do planeta. Se um ucraniano tiver a sorte de quebrar seus ossos, abrir sua garganta, afogar Ruskis , espero que aproveite esta oportunidade para contribuir com a causa e que mate , pelo menos, um de vocês.“‎

    Este vídeo está sendo repetido em canais de TV russos como prova da verdadeira natureza dos “nacionalistas” ucranianos.

    A missão diplomática russa encaminhou o assunto ao Fórum da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), organização internacional que surgiu dos Acordos de Helsinque.

    https://www.voltairenet.org/article216127.html

  2. Democídio à vista – para entender a expressão: Democídio é um neologismo não dicionarizado, o qual foi recuperado e redefinido pelo politólogo Rudolph Joseph Rummel definido como “assassínio de qualquer pessoa ou grupo de pessoas por parte do seu governo, incluindo genocídio, politicídio, e assassínio em massa”.

  3. Avante Putin !!!!!!!!!!!!!!!!!!! o grande mal do mundo é EUA que quer dominar o mundo com sua agenda 2030. EUA nos últimos 20 anos promoveu inúmeras guerras e a impressa internacional submissa aos monstros americano, ficaram inerte, inclusive os aplaudiram.

    1. Bem dito Beatriz.
      O maior culpado de tudo isso são os EUA, independentemente da Rússia estar errado por invadir Ucrânia, o maior culpado são os EUA que vivem injectando combustível nessa guerra.
      🏃🏃🏃🏃🏃

  4. QUE SIRVA DE EXEMPLO PRA GENTE AQUI, LIMPAR O PAIS DE TRAIDORES, DAMOS UMA COÇA DE REIO, JOGAMOS SALMORA E PÉ NA BUNDA , VÃO PRA CUBA QUE OS PARIU

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.