Reino Unido anuncia sanções a bancos russos

Segundo o premiê britânico, as medidas são 'a primeira trincheira' do que o país está disposto a fazer
-Publicidade-
Boris Jonhson anunciou as sanções em pronunciamento no Parlamento britânico
Boris Jonhson anunciou as sanções em pronunciamento no Parlamento britânico | Foto: Reprodução/Twitter

O Reino Unido divulgou nesta terça-feira, 22, que vai impor sanções econômicas contra a Rússia. A medida foi anunciada pelo primeiro-ministro britânico, Boris Jonhson.

Em pronunciamento no Parlamento britânico, Johnson alertou para a possibilidade de que o presidente russo não se contente em enviar tropas para as repúblicas autoproclamadas.

“Se o pior acontecer, 40 milhões de homens, mulheres e crianças se tornaram alvos de uma escalada de agressões, sem motivação, pelos argumentos absurdos que Putin expôs na noite de ontem.”

-Publicidade-

Johnson anunciou sanções contra cinco bancos russos e três empresários ligados ao país.

“Hoje, o Reino Unido está sancionando os seguintes cinco bancos russos: Rossiya, IS Bank, General Bank, Promsvyazbank e Black Sea Bank. E estamos sancionando três indivíduos com patrimônio líquido muito alto. Todas as ações que eles possuem no Reino Unido serão bloqueadas. Os indivíduos serão proibidos de viajar para cá. Nós vamos proibir todos os britânicos de firmar negócios com essas instituições.”

Segundo o premiê britânico, as sanções são “a primeira trincheira” do que o país está disposto a fazer para conter as ações de Putin.

“Nós todos tentamos encontrar uma maneira pacífica para solucionar essa crise. E nós esperamos que as sanções sejam acompanhadas pelos Estados Unidos e pela União Europeia se a situação piorar”, alertou o premiê.

“A determinação do Reino Unido para defender nossos aliados naturais é soberana e imutável. O Reino Unido vai enfrentar esse desafio lado a lado com seus aliados”, completou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Esse Boris (que não é o Yeltsin) está desesperado para que esqueçam suas lambanças durante o confinamento pelo vírus chinês que ele impôs aos outros. Aliás, essa é uma tática muito antiga. Muita gente lança assuntos controversos, para que as pessoas discutam isso e não o passado do elemento.

  2. A alemanha que só suspendeu a questão da inauguração da nova tubulação de gás.
    O bidê dos EUA até agora é só falácia.
    O lacron da frança que é o presidente da europa até o momento nada fez, deve ter se escondido dentro do vaso sanitário.
    O esquerdista do canadá tá caladinho.
    O japão não fez nada até agora.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.