Reino Unido vai reabrir embaixada em Kiev, confirma Boris Johnson

Johnson declarou que o governo britânico está ajudando a coletar evidências de crimes de guerra cometidos pela Rússia
-Publicidade-
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson | Foto: Andrew Parsons/No 10 Downing Street
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson | Foto: Andrew Parsons/No 10 Downing Street

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, em conversa por telefone neste sábado, 23, com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, confirmou que vai reabrir a embaixada do Reino Unido em Kiev na próxima semana, demonstrando solidariedade com o povo ucraniano.

Segundo o gabinete de Johnson, os líderes condenaram os ataques contínuos das forças russas contra alvos civis, inclusive em Mariupol. Eles concordaram com a importância de estabelecer um cessar-fogo e um corredor humanitário para permitir que os civis deixem a cidade.

-Publicidade-

O primeiro-ministro disse que a Rússia seria responsabilizada por suas ações e que Londres está ajudando a coletar evidências de crimes de guerra. O britânico também atualizou o presidente sobre as novas designações de sanções do Reino Unido contra membros das forças armadas russas.

“Apoio inabalável do Reino Unido”

Boris Johnson confirmou que seu governo está fornecendo mais ajuda militar defensiva, incluindo veículos de mobilidade protegidos, drones e armas antitanque. De acordo com Downing Street,  Zelensky agradeceu pelo treinamento de militares ucranianos atualmente em curso no Reino Unido.

“Ambos os líderes discutiram como o Reino Unido trabalhará com parceiros para desenvolver uma solução de segurança de longo prazo para a Ucrânia e o primeiro-ministro observou as discussões que estão ocorrendo com parceiros internacionais para fornecer mais apoio financeiro, inclusive na reunião dos ministros das Finanças do G7.”

Segundo o governo britânico, Boris Johnson terminou reiterando o “apoio inabalável do Reino Unido ao povo da Ucrânia” e se comprometeu a continuar trabalhando com parceiros internacionais para fornecer a assistência necessária para ajudar a Ucrânia a se defender.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.