Rival de Putin, Navalny diz que pode ser torturado em calabouço na Rússia

Principal líder da oposição ao governo, ativista está preso desde janeiro
-Publicidade-
Alexei Navalny, principal líder da oposição da Vladimir Putin, diz que sofreu ameaças na prisão
Alexei Navalny, principal líder da oposição da Vladimir Putin, diz que sofreu ameaças na prisão | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Principal opositor do governo de Vladimir Putin na Rússia, Alexei Navalny afirmou nesta segunda-feira, 29, que pode ser levado a um “calabouço disciplinar”, no qual seria torturado. Ele está detido desde janeiro deste ano em uma colônia penal nos arredores de Moscou.

Navalny foi condenado a dois anos oito meses de prisão por supostamente violar os termos de uma condicional relacionada a uma condenação por fraude. Em uma mensagem publicada nas redes sociais, ele revelou ter recebido seis “advertências” em duas semanas.

-Publicidade-

Leia mais: “Opositor de Putin, Alexei Navalny tem saúde debilitada na prisão”

“Nas prisões russas, há duas formas principais de sanções: a advertência e a internação em um calabouço disciplinar”, escreveu o líder opositor. “E, com apenas duas advertências, eles podem mandar qualquer pessoa para lá. Não é nada confortável: as condições de prisão lá são próximas à tortura.”

No ano passado, Navalny foi vítima de um envenenamento. Ele acusa o governo russo de estar por trás da tentativa de assassinato — o que o Kremilin, evidentemente, nega.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Tinha de acontecer um resgate como nos filmes do 007. Putin é um assassino, mentiroso e ladrão. Sabemos do Palácio que ele construiu com dinheiro público (que ele nega).

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.