Rússia ameaça implantar armas nucleares se Otan receber novos países

Finlândia e Suécia devem decidir nas próximas semanas se vão entrar para a aliança militar
-Publicidade-
Sede da Otan, em Bruxelas, na Bélgica
Sede da Otan, em Bruxelas, na Bélgica | Foto: Divulgação/Otan/Flickr

A Rússia advertiu nesta quinta-feira, 14, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que poderá reforçar suas defesas, inclusive com a implantação de armas nucleares, caso a Suécia e a Finlândia entrem para a aliança militar.

Dmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, disse que, caso esse movimento se concretize, o Kremlin terá de fortalecer suas forças terrestres, navais e aéreas no Mar Báltico. Medvedev também levantou explicitamente a ameaça nuclear, ao dizer que não se pode mais falar de um Báltico “livre de armas nucleares”.

“Até hoje, a Rússia não tomou tais medidas e não iria”, disse Medvedev. “Se nossa mão for bem forçada, tome nota que não fomos nós que propusemos isso”, acrescentou.

-Publicidade-

Alianças com a Otan

A Finlândia, que compartilha uma fronteira de 1,3 mil quilômetros com a Rússia, e a Suécia estão considerando ingressar na Otan.

A Finlândia deve tomar uma decisão nas próximas semanas, disse a primeira-ministra, Sanna Marin, na quarta-feira 14. O país conquistou a independência da Rússia em 1917. Hoje, a Finlândia anunciou um exercício militar com a participação de forças de Grã-Bretanha, Estados Unidos, Letônia e Estônia.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.