Rússia e Ucrânia chegam a acordo para permitir a exportação de grãos

O presidente turco anunciou a tratativa hoje
-Publicidade-
Embarque de grãos na Ucrânia | Foto: Reprodução/Ukrinform
Embarque de grãos na Ucrânia | Foto: Reprodução/Ukrinform

Rússia e Ucrânia devem assinar um acordo para a exportação de grãos. Tayyip Erdogan, presidente da Turquia, anunciou o entendimento entre as duas nações nesta sexta-feira, 22. Ele participou das negociações, junto com António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Ucrânia está com dificuldades para escoar a safra desde que a Rússia deu início à invasão ao país. O conflito começou em fevereiro de 2022. Cerca de 95% da exportação dos grãos ucranianos ocorria pelo Mar Negro, até a rota ser bloqueada pelos russos.

“Com a participação do secretário-geral da ONU e dos representantes russos e ucranianos, as assinaturas serão feitas para superar os problemas relacionados à questão do corredor de grãos”, disse Erdogan. “Daremos boas notícias para o mundo assim que o acordo for assinado.”

-Publicidade-

A cerimônia está prevista para hoje, no Palácio Dolmabahçe, um importante ponto histórico de Istambul, capital turca. Erdogan e Guterres estarão presentes. O corredor para escoar a safra será na cidade de Odesa, Ucrânia. Por meio do porto local, ocorrerão os embarques de grãos, que estão parados devido ao conflito, que já dura cinco meses.

Em 14 de julho, a Rússia havia anunciado uma tratativa prévia envolvendo a exportação de grãos. Na data, o secretário-geral da ONU se disse “otimista” e classificou o avanço como um “raio de esperança para aliviar o sofrimento humano e aliviar a fome em todo o mundo”.

O Programa Alimentar Mundial da ONU, por exemplo, depende da Ucrânia para garantir cerca de metade do seu estoque. Em 2021, a Ucrânia forneceu quase 9% das exportações globais de trigo, além de 13% das de milho e cevada.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Graças a Deus chegaram a um acordo ao menos em alimentos, ou o mundo vai passar (mais) fome. Especialmente norte da áfrica, oriente médio e leste europeu.

  2. Como sabemos, a Ucrânia é corrupta (bem acima da média). Essa medida deve facilitar ainda mais o mercado negro de armas que já vem ocorrendo (até mesmo para a própria Europa !). A Ucrânia já foi polo de tráfico de armas. Há fortes indícios que muitas armas destinadas a população em geral “para defender a Ucrânia”, estão sendo contrabandeadas. Muitos militares “patriotas” também estão envolvidos.

  3. Foi consequência da videoconferência que o Presidente Bolsonaro teve com o Presidente da Ucrânia nesta semana. Olha o Mito aí de novo, trazendo benefício para o povo !

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.