Rússia pode defender territórios com armas nucleares, diz Medvedev

O vice-presidente do Conselho de Segurança do país subiu o tom das ameaças feitas por Putin
-Publicidade-
Dmitry Medvedev, ex-presidente da Rússia
Dmitry Medvedev, ex-presidente da Rússia | Foto: Reprodução/Kremilin

O vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dimitri Medvedev, disse nesta quinta-feira, 22, que o país vai usar quaisquer armas no arsenal de Moscou, incluindo armas nucleares estratégicas, se necessário, para defender territórios ocupados na Ucrânia e reivindicados pelos russos.

“A Rússia anunciou que não apenas as capacidades de mobilização, mas também quaisquer armas russas, incluindo armas nucleares estratégicas e armas baseadas em novos princípios, podem ser usadas para tal proteção”, declarou Medvedev, ex-presidente do país.

Com a fala, ele subiu o tom das ameaças nucleares feitas ontem pelo presidente russo, Vladimir Putin, durante pronunciamento à nação pela TV.

-Publicidade-

Ele aproveitou a declaração para reafirmar que os referendos das regiões ucranianas de Luhansk, Donetsk, Kherson e Zaporizhzhia, invadidas pela Rússia, vão ocorrer a partir de amanhã e “não há como voltar atrás”.

“O establishment do Ocidente e todos os cidadãos dos países da Otan precisam entender que a Rússia escolheu seu próprio caminho”, afirmou.

As votações, organizadas com poucos dias de antecedência sob ocupação militar, foram rotuladas como farsas por Kiev e seus aliados ocidentais.

Putin ameaça o mundo

O presidente Vladimir Putin anunciou na quarta-feira 21 a convocação de cerca de 300 mil reservistas para ampliar a presença no campo de batalha. Ele ainda disse que o país está pronto para responder a “ameaças nucleares” do Ocidente.

“Nosso país possui uma variedade de armas de destruição, algumas mais modernas até que as dos países da Otan. Isto não é um blefe”, declarou Putin durante o pronunciamento à nação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Onde estão os esquerdistas que vociferavam contra o Trump dizendo que com ele o mundo corria riscos enormes de uma guerra nuclear? Pois então, o anão insosso Biden, com sua fraqueza, abre as portas para o desesperado Putin mostrar suas garras.

  2. Seria tão mais SIMPLES…o PUTIN fazer uma FIRME e longeva aliança estratégica DURADOURA com a China, fornecendo insumos e comodites para china e vice versa.

    Traria MAIS impacto psicologico no Ocidente do que essa patifaria de ameaças nucleares.

    A Ucrânia quer ir para o ocidente…VÁ!

    Vocês fazem a mesma coisa com a Venezuela oras..

    Guerra FRIA econômica….vocês vão ver como o “ocidente” vai perder a linha rapidinho.
    Deixa de serem BURROS chineses e russos

  3. Vejo e acompanho com atenção o desenrolar destes dois bicudos. Passarinhos bicudos não se beijam. Então, o artista globalista fe hou jornais, perseguiu imprensa, criou laboratórios clandestinos e tinha no bidê ratinho,sua base. Aí o Putinho, querendo o monopólio do Gas e tenso acordo de território via hostilidade com a OTAN há mais de 19 anos fornecendo gás barato para os cheirosos limponhis e bons meninos das zuropas vindo aqui no Brasil em 2019 encher nosso saco, dizendo: “aí bolsonaro fdp genocida fascista do cassete,nos somos o exemplo. Vc não! Deixa a gente tomar conta da Amazônia que vou te ensinar como faz”. Só não combinaram com os Russos…😄😄😄😄

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.