Singapura mantém proibição ao casamento gay

Nova lei aprovada proibe itimidade entre homens com pena prevista para até dois anos de prisão [caption id="attachment_245273" align="alignnone" width="2560"] Foto: PxHere[/caption] O tribunal de Singapura confirmou na segunda-feira, 30,…
-Publicidade-

Nova lei aprovada proibe itimidade entre homens com pena prevista para até dois anos de prisão

Foto: PxHere

O tribunal de Singapura confirmou na segunda-feira, 30, uma lei raramente usada que criminaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

-Publicidade-

Segundo a organização Human Dignity Trust, os juízes do mais alto escalão de Singapura rejeitaram a contestação à seção 377A do código penal, que proíbe além do casamento gay a intimidade entre homens do mesmo sexo.

Lei prevê pena de prisão de até dois anos.

De acordo com o primeiro-ministro, Lee Hsien Loong a sociedade em Singapura “não é tão liberal nessas questões”.

“Ao se recusar a retirar esta lei arcaica e discriminatória, o Tribunal reafirmou que todos os gays em Singapura são efetivamente criminosos não detidos”, lamentou Téa Braun, diretora do Human Dignity Trust.

Apesar da lei, o país tem anualmente sua versão de uma Parada Gay, mas o direito da liberdade de escolha continua sendo monitorado pelo governo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.