Soldados de Napoleão que lutaram em Waterloo podem ter virado fertilizante

Pesquisadores usaram documentos inéditos para elaborar hipótese sobre o desfecho das vítimas
-Publicidade-
Retrato de Napoleão Bonaparte
Retrato de Napoleão Bonaparte | | Foto: Reprodução/Picryl

Uma equipe de pesquisadores do Centro de Arqueologia de Campos de Batalha da Universidade de Glasgow, na Escócia, apresentou uma nova hipótese que explicaria o destino dos soldados mortos na Batalha de Waterloo, o célebre combate entre o imperador francês Napoleão Bonaparte e as forças coligadas da Inglaterra, Rússia, Prússia e Áustria, ocorrido em 18 de junho de 1815, que pôs fim à era napoleônica e mudou a história da Europa.

De acordo com o estudo, publicado na revista científica Journal of Conflict Archaeology, os ossos das vítimas da última batalha, dentre as quais soldados e civis, foram vendidos para a fabricação de fertilizantes. “Os campos de batalha europeus podem ter fornecido uma fonte conveniente de ossos que poderiam ser moídos em farinha, uma forma eficaz de fertilizante”, afirma o professor Tony Pollard, que liderou a pesquisa. “Um dos principais mercados para esta matéria-prima eram nas Ilhas Britânicas que, a lado dos prussianos, venceram a batalha contra os franceses.”

Batalha de Waterloo
Batalha de Waterloo | Foto: Reprodução/ Denis Dighton
-Publicidade-

A suspeita sobre o destino final dos restos mortais se deu pelo fato de que as escavações arqueológicas realizadas ao longo dos últimos dois séculos não encontraram um número significativo de ossadas. Além disso, documentos da época, como o de um comerciante escocês chamado James Ker, que visitou o campo nos dias seguintes ao conflito, apontam a localização de três valas comuns contendo até 13 mil corpos, até hoje não encontrados.

Com o objetivo de finalmente descobrir o mistério por trás do sumiço de tantas ossadas, os pesquisadores analisaram uma série de registros originais e inéditos, com ilustrações e descrições sobre o estado do campo de batalha dias após o combate. Dentre os documentos consultados, pelo menos três artigos de imprensa da década de 1820 em diante “fazem referência à importação de ossos humanos de campos de batalha europeus com a finalidade de produzir fertilizantes”, destaca o professor Tony Pollard.

“Com base nesses relatos, apoiados pela importância bem comprovada da farinha de ossos na prática da agricultura, o esvaziamento de valas comuns em Waterloo para obter ossos parece viável, e a conclusão provável é essa”, ressaltou o estudioso. Apesar das evidências, a equipe de pesquisadores da Universidade de Glasgow irá escavar a região para encontrar novas evidências sobre a venda dos corpos para fabricação de fertilizantes.

“Se os restos humanos foram removidos na escala proposta, deve haver, pelo menos em alguns casos, evidências arqueológicas dos poços de onde foram retirados, por mais truncadas e mal definidas que possam ser”, finalizou Tony Pollard.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Os britânicos destruiram as ossadas, e os franceses que destruiram milhares de vidas em sua revolução comunista ? E as vidas destruidas por Napoleão. Hitler foi o mal , e Napoleão foi o que ? Nada , alem do mal.

  2. São dois processos: No primeiro, calcinam os ossos e depois passam por uma moagem até virar uma farinha muito rica, a chamada farinha de ossos, hoje em dia se faz com ossos de gado. O segundo processo consiste colocar os ossos num banho de ácido sulfúrico que resulta em sulfato de cálcio (adubo) e outros compostos. Para o bem da fertilidade dos solos britânicos. É também conhecido por gesso o composto CaSO4.H2O

  3. aaaaahh! Mas os alglo saxões podem faazer TUDO né…eles são limpinhos e civilizadissimos. POVO lindooooo
    Catapultavam corpos com peste negra nos castelos sob cerco,
    Envenenavam reis rainhas etc..etc… na politica externa
    davam Cobertores contaminados com variola pro indios
    Implantaram e dominaram o comércio de escravos junto com os holandeses
    Jogam bomba nuclear nos outros para fins de TESTE
    DEVASTARAm cidade industrial CIVIL de DRESDER alemanha com 2 dias de fortissimo bombardeiros com NAPALM ..mais de 150 mil CIVIS MORTOS em 2 dias… vaporizados.
    Tentaram com a RUSSIA e não conseguiram…por isso essa sanha em ficar cercando este Pais…
    No primeiro olha achamos os RUSSOS culpados…..NÃO SÃO.! Pesquisem as vááárias sacanagens e ardis que anglo saxões fizeram e ainda fazem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.