Suprema Corte dos EUA garante a promotor o acesso aos dados fiscais de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu que os procuradores de Nova York podem ter acesso aos dados fiscais do presidente Donald Trump
-Publicidade-
Os membros da Suprema Corte dos EUA | Foto: Fred Schilling/Suprema Corte
Os membros da Suprema Corte dos EUA | Foto: Fred Schilling/Suprema Corte | Suprema Corte Trump

Decisão da Suprema Corte dos EUA foi por 7-2; corte negou o acesso ao imposto de renda de Donald Trump aos parlamentares da oposição democrata

Suprema Corte Trump
Os membros da Suprema Corte dos EUA | Foto: Fred Schilling/Suprema Corte
-Publicidade-

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu que os procuradores de Nova York podem ter acesso aos dados fiscais do presidente Donald Trump. Os comitês da Câmara dos Representantes, no momento, tiveram certamente o acesso vetado a estes dados.

A decisão foi tomada por 7-2, contando com o apoio de juízes conservadores, como os dois que foram apontados para a corte por Trump, Brett Kavanaugh e Neil Gorsuch. A informação é da agência de notícias Reuters.

“Esta é um tremenda vitória para o nosso sistema de justiça e os princípios que fundaram ele. Ela fala que ninguém — incluindo o presidente — está acima da lei”, afirmou o promotor do Distrito de Manhattan, Cyrus Vance, que é Democrata.

Veja também: “Congresso dos EUA é avisado da saída do país da OMS”

Pela decisão, o presidente não é obrigado a entregar essa documentação de forma imediata. Trump pode conseguir adiar esse entrega até o dia três de novembro, quando quase certamente deve acontecer a eleição presidencial dos Estados Unidos.

Imposto de renda

Ao contrário dos últimos presidentes dos Estados Unidos, Trump não divulgou o seu imposto de renda e nem informações sobre a empresa da família, a Trump Organization. Essas informações ainda são primordialmente mantidas privadas, apesar de toda a pressão.

Desde 2018, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, comandada pela oposição Democrata, tenta obter acesso ao imposto de renda de Trump.

Neste mesmo ano, por conta de um escândalo envolvendo a ex-atriz pornô Stormy Daniels que teria tido o silêncio comprado pelo advogado de Trump, o presidente teve uma investigação aberta em Nova York.

Até essa decisão da Suprema Corte, a defesa de Donald Trump alegava que por ser presidente ele tinha eventualmente imunidade e não poderia ser investigado.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site