Taiwan é a pedra no sapato da OMS

Pequena ilha não pode entrar na Organização Mundial da Saúde por pressão da China
-Publicidade-
Vista noturna de Taipei, a capital de Taiwan
Foto: Heeheemalu/Wikimedia
Vista noturna de Taipei, a capital de Taiwan Foto: Heeheemalu/Wikimedia | Vista noturna de Taipei, a capital de Taiwan

Com um sistema de saúde exemplar e enfrentando o coronavírus com êxito, a pequena ilha é ignorada pela Organização Mundial da Saúde por pressão da China

Vista noturna de Taipei, a capital de Taiwan
Vista noturna de Taipei, a capital de Taiwan
Foto: Heeheemalu/Wikimedia
-Publicidade-

Taiwan é um dos casos mais bem-sucedidos de combate ao coronavírus. A ilha ao lado da China teve apenas 329 casos confirmados, com 45 mortes. O país, uma democracia de pouco mais de 23 milhões de habitantes, não tomou nenhuma medida autoritária para conter a epidemia.

Mesmo com todo esse sucesso no combate à pandemia, Taiwan não faz parte da Organização Mundial da Saúde (OMS), tudo devido à pressão do governo chinês, que considera a ilha parte de seu território.

Essa briga entre os dois lados começou em 1949, no momento em que as tropas nacionalistas de Chiang Kai-shek transferiram o governo da República da China para a ilha de Taiwan quando os comunistas, liderados por Mao Tsé-Tung, tomaram o controle de toda a China continental, formando a República Popular na China.

No meio de toda essa história, Taiwan acabou ficando em situação delicada e perdendo o reconhecimento internacional ao longo do tempo. Atualmente, apenas 17 países reconhecem Taiwan como uma nação e, em consequência, não mantêm relações diplomáticas com a Republica Popular da China.

A RTHK, uma emissora de tevê de Hong Kong, entrevistou o consultor do diretor-geral da OMS,  Bruce Aylward. A jornalista Yvonne Tong perguntou se a organização poderia repensar a posição e deixar Taiwan tornar-se membro da OMS. Aylward se recusou a responder e pediu que fosse feita outra pergunta.

A repórter afirmou que gostaria de conversar sobre Taiwan, e a ligação de vídeo caiu. Quando o contato foi restabelecido, Bruce Aylward disse que “já havia comentado sobre a China”.

Para fazer parte da Organização Mundial da saúde é necessário ser membro da Organização das Nações Unidas — que não é o caso de Taiwan — ou ter o seu nome aprovado pela Assembléia da OMS.

Isso significa que Taiwan está excluída de encontros de emergência e troca de experiencia de especialistas sobre a pandemia. Taiwan também acusa a OMS de não permitir que ela frequente a Assembléia da organização nos últimos anos.

A OMS está divulgando as estatísticas do coronavírus de Taiwan junto com as da China, algo que é criticado por especialistas. O governo comunista de Pequim é acusado de pressionar cortar as contribuições para a OMS, como forma de garantir o isolamento da ilha.

A BBC afirma que entrar na OMS é é a grande meta de Taiwan, que se orgulha de ter um dos melhores sistemas de saúde do mundo inteiro. Outras organizações como o Comitê Olímpico internacional e a organização Internacional de Aviação Civil também não reconhecem o governo democrático da ilha.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site