Talibã proíbe mulheres na Universidade de Cabul

Extremistas voltaram ao poder depois da retirada de tropas norte-americanas por ordem do presidente Joe Biden
-Publicidade-
O cofundador e chefe político do Talibã, Mullah Abdul Ghani Baradar | Foto: Reprodução/YouTube
O cofundador e chefe político do Talibã, Mullah Abdul Ghani Baradar | Foto: Reprodução/YouTube

Mohammad Ashraf, novo reitor da Universidade de Cabul, no Afeganistão, proibiu a participação de mulheres e professoras nos cursos da instituição. “Enquanto não houver um ambiente realmente islâmico para todos, não será permitido a qualquer mulher vir à universidade ou trabalhar. Islã em primeiro lugar”, anunciou Ashraf, no Twitter, na segunda-feira 27.

Segundo o jornal New York Times, as funcionárias da Universidade de Cabul se queixaram da nova regra e fizeram um apelo à comunidade internacional. Ao voltar ao poder em agosto, depois da retirada dos EUA por ordem do presidente Joe Biden, o Talibã havia informado que as mulheres poderiam estudar, mas desde que não fosse na mesma sala dos homens.

Leia também: “O fiasco de Joe Biden”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 74 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Sempre as mesmas perguntas…
    Cadê as feministas em momentos como esse?
    Cadê o grupo “porta dos fundos” em datas comemorativas da religião islâmíca?

  2. Movimentos feministas de esquerda aqui e acolá, alo alo???????
    Não vão dizer nada publicável na imprensa marron (vermelha)?
    Mas era o IMPERIALISMO americano que estava lá! KKKKKKKKKKKKKKK
    Seus, suas hipócritas.

  3. Os Talibãs voltaram novamente ao poder no Afeganistão, a pedido e apoio do pt, psol, pcdob, psb, pdt, rede, cidadania, pco,esquerdistas e comunistas do mundo, para reduzir as mulheres novamente a uma mera “Burca”, mas em compensação, vai dispensá-las de usar mascaras para se protegerem do covid 19, ordenada pela OMS.

    1. Qualquer semelhança a um certo país da América do Sul não é mera coincidência, na República das bananas, já temos um monte de talibãs, que não gostam de mulheres, o negócio deles são homens, haja vista o Sheik corno e assassino ter um filho gay.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.