Turquia pode transformar a Hagia Sophia em mesquita

A mais alta corte da Turquia revogou uma decisão do gabinete de 1934 que transformou a Hagia Sophia de mesquita em museu
-Publicidade-
A Hagia Sophia | Foto: Arild Vågen/Wikimedia
A Hagia Sophia | Foto: Arild Vågen/Wikimedia | Hagia Sophia mesquita

Decisão de transformar em mesquita cabe ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan; Unesco pediu proteção para a Hagia Sophia

Hagia Sophia mesquita
A Hagia Sophia, no centro histórico de Istambul | Foto: Arild Vågen/Wikimedia

A mais alta corte da Turquia revogou uma decisão do gabinete de 1934 que transformou a Hagia Sophia, então uma mesquita, em museu. Com isso, o governo poderá converter o prédio histórico novamente em mesquita.

-Publicidade-

O tribunal decidiu em favor de uma associação religiosa que há anos discorda do status de museu da Hagia Sophia. Utilizou-se o argumento de que o prédio era propriedade pessoal do sultão Mehmed II, que conquistou a cidade, então chamada de Constantinopla, em 1453.

A decisão agora está nas mãos do presidente do país, Recep Tayyip Erdogan. Com atitudes muçulmanas conservadoras, Erdogan já defendeu publicamente o retorno da Hagia Sophia à condição de mesquita. A informação é da Euronews.

História e crítica

Inaugurada em 537, 1.483 anos atrás, a Hagia Sophia, nome grego que pode ser traduzido como “Santa Sabedoria”, foi construída para ser a sede da Igreja Ortodoxa na capital do então Império Bizantino.

Em 1453, os otomanos conquistam a cidade de Constantinopla, que passaria a se chamar Istambul, e a catedral é convertida em mesquita. Ela permaneceu nessa condição até 1934, quando a República turca, para reforçar seu compromisso com o secularismo, transformou o prédio milenar em museu.

Veja também: “Turquia quer controlar as redes sociais”

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reagiu à decisão da corte turca. A Hagia Sophia é um Patrimônio Mundial da Humanidade, assim como grande parte do centro de Istambul.

De acordo com a Unesco, o governo turco deve observar “uma série de comprometimentos e obrigações legais” com relação a seu patrimônio histórico. O alerta foi feito por meio de nota nesta sexta-feira.

“O Estado deve garantir que não se faça nenhuma modificação em um patrimônio de valor universal inscrito em seu território. Qualquer modificação requer uma notificação prévia do Estado para a Unesco e deve ser avaliada, caso necessário, no Comitê do Patrimônio Mundial”, afirmou a Unesco.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.