Ucrânia abre sete novos corredores humanitários

Quase 200 mil cidadãos já cruzaram essas passagens
-Publicidade-
Ucranianos deixam áreas de conflito
Ucranianos deixam áreas de conflito | Foto: Reprodução/ONU

Iryna Vereshchuk, vice-primeira-ministra da Ucrânia, disse que sete corredores humanitários serão abertos neste domingo, 20. As rotas servem para que civis deixem as áreas da linha de frente do conflito.

Desde 24 de fevereiro, quando teve inicio a invasão russa ao país, quase 200 mil ucranianos deixaram essas áreas, de acordo com a fala de Iryna. Ontem, a passagem foi de quase 7 mil cidadãos, conforme relatou Kyrylo Tymoshenko, um alto funcionário do gabinete de Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia.

A Organização das Nações Unidas estima que o conflito tenha gerado mais de 3 milhões de refugiados. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef, na sigla em inglês), mais de 1 milhão são crianças.

-Publicidade-

“A guerra na Ucrânia está levando a deslocamentos em massa e fluxos de refugiados,  condição que pode levar a um aumento significativo no tráfico de pessoas e a uma crise aguda de proteção infantil”, disse Afshan Khan, diretor regional do Unicef para a Europa e Ásia Central.

Do início da invasão até 7 de março, o Unicef afirma ter registrado mais de 500 crianças desacompanhadas que cruzavam a fronteira da Ucrânia com a Romênia. Em comunicado, o órgão informa que o número é “provavelmente muito maior”, considerando as fronteiras com outros países.

“As crianças deslocadas são extremamente vulneráveis ​​a serem separadas de suas famílias, exploradas e traficadas”, afirmou Khan. “Elas precisam que os governos da região intensifiquem e implementem medidas para mantê-las seguras”.

Leia também: “Devagar, malfeito e complicado”, reportagem de capa publicada na Edição 102 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. O que mudou para a criação desses corredores de fuga dos civis? Foi a postura do governo e dos militares ucranianos. Aos Russos nunca interessou massacrar o povo. Novamente vemos o uso dos civis como bucha de canhão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.