União Europeia endurece sanções contra Bielorrússia

Objetivo da punição é atingir fontes de renda que financiam o governo de Alexander Lukashenko
-Publicidade-
Alexander Lukashenko tem motivos para estar preocupado
Alexander Lukashenko tem motivos para estar preocupado | Foto: Reprodução/Flickr

Os ministros das Relações Exteriores dos países da União Europeia decidiram aumentar a pressão sobre o presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, ao aprovarem sanções mais duras contra entidades que apoiam o regime.

De acordo com os diplomatas, o acordo foi firmado em reunião realizada em Luxemburgo. As medidas punitivas ainda devem ser formalmente adotadas.

As sanções têm o objetivo de atingir fontes de renda que beneficiam o regime da Bielorrússia, como as exportações de fertilizantes de potássio, a indústria do tabaco, os produtos petrolíferos e petroquímicos e o setor financeiro.

-Publicidade-

O motivo das sanções

Em maio, autoridades da Bielorrússia desviaram um voo da companhia aérea Ryanair para prender o jornalista bielorrusso Roman Protasevich. O ato causou indignação em lideranças europeias.

Leia também: “União Europeia estabelece sanções econômicas à Bielorrússia”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site