-Publicidade-

Vacina da Oxford: doses da Índia custarão R$ 59,4 milhões

Data de entrega será este mês, garante governo
Quantia paga cobrirá operação, armazenagem e transporte dos imunizantes
Quantia paga cobrirá operação, armazenagem e transporte dos imunizantes | Foto: Divulgação/Flickr

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deve pagar R$ 59,4 milhões pela importação de dois milhões de doses prontas da vacina experimental contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. O protótipo de imunizante virá da Índia, onde é produzido pelo Instituto Serum — um dos centros capacitados pela farmacêutica AstraZeneca, que banca o estudo. Segundo a Fiocruz, cada dose irá custar US$ 5,25, que é o valor da vacina pronta. A quantia por unidade é a mesma que o Serum prevê disponibilizar no mercado.

Conforme a Fiocruz, a quantia paga cobrirá a operação, a armazenagem e o transporte dos imunizantes — por isso, há diferença entre o valor pago pela unidade e o total desembolsado pela fundação para adquirir os itens. Em nota conjunta, divulgada na terça-feira 5, os ministérios das Relações Exteriores e da Saúde informaram que as negociações entre a Fiocruz e o Instituto Serum estão avançadas. Além disso, as pastas asseguraram que “a provável data de entrega dos imunizantes será em meados de janeiro”.

Leia também: 2021 começa com 13 milhões de vacinados em todo o mundo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês